Canadá MInhas Viagens museu parques Vancouver

Vancouver | Um tour pelas principais atrações da cidade.

bus_tour_vancouverUma pausa nos posts do Panamá para voltar aos posts do Canadá. Hoje contarei como foi o passeio pelas principais atrações de Vancouver no bondinho do The Vancouver Trolley Company que andamos no segundo dia na cidade para ter uma geral do que nos esperava.

Já fiz alguns posts sobre este tipo de passeio que é bem comum no mundo todo. O turista para uma tarifa X e pode andar um ou mais dias de ônibus turístico (ou bondinho), ouvir as explicações dos guias, descer e subir do ônibus quantas vezes quiser.

bus_tour_vancouver_trolley_tour

Eu sempre indico este tipo de passeio em cidades que são grandes para caminhar (ou se o turista não pode caminhar muito), para quem não conhece nada da cidade ou para quem quer dar uma geral sem perder muito tempo. Em Vancouver nós estávamos de carro (contei aqui), mas deixamos-o na garagem por dois dias para conhecer os passeios do tour que ficam em zonas centrais. Afinal no centro da cidade e perto de algumas atrações é quase impossível estacionar por longos períodos sem gastar uma boa grana, além de disputar uma vaga (se não estiver em algum tour, prefira ir de transporte público).

Nós tínhamos convites para  conhecer 2 empresas de Tour. Pegamos o  The Vancouver Trolley Company, que é o bondinho que fizemos a maior parte do passeio, você pode pesquisar também sobre os tour do Big Bus que tem vários ônibus dois andares à disposição e que andamos apenas alguns pontos com ele. bus_tour_vancouver_trolley

Acima um mapa da The Vancouver Trolley Company, com as paradas onde os turistas podem embarcar ou desembarcar do tour. Percebam que a cidade é bem grande e as atrações são bem espalhadas. Peça o mapa do seu tour para saber onde fica cada parada.

O mapa é numerado com todos os pontos, sejam eles hotéis ou atrações.

Este tour inicia sua atividade diária no ponto 1 (primeiro hotel), mas você pode embarcar em qualquer um dos pontos. Não se assuste pois as paradas são bem rapidinhas.

bus_tour_vancouver_Library_Square

Depois de passar pelo Sandman Hotel On Georgia e Hampton Inn By Hilton, uma paradinha na  Library Square.

O prédio em si já é show, mas infelizmente não tivemos tempo de explorar por dentro. Há lojas e cafés também. Neste ponto você estará no início da famosa Robson St que é cheia de comércio, mercados e restaurantes.

bus_tour_vancouver_art_galery

Continuando pela Robson St, uma parada na Vancouver Art Gallery. Este museu de arte não é muito grande, mas vale muito a pena. Pegamos umas exposições incríveis, mas o acervo permanente do museu também é incrível. O prédio em si também é lindíssimo.

Para a mulherada que adora uma novidade, a lojinha tem bijoux artísticas belíssimas e eu comprei várias coisinhas interessantes.

Como eu disse acima, esta é uma boa região de comércio. Ali na área do museu tem lojas de luxo e lojas outlet como a Winners (da conhecida rede T.J. Maxx). No mesmo prédio da Winners há uma Best Buy, para a alegria dos brasileiros. Os preços são um pouco mais altos que nos EUA, mas como o dólar canadense é mais barato, esta diferença de preço fica mais leve.

Para a mulherada que me segue no MakeUp Atelier, tem uma MAC ali do lado e várias lojas de cosméticos espalhadas na Robson.

Depois mais uma paradinha nos hotéis Holiday Inn, Quality Inn, Residence Inn By Marriott, Sheraton Wall Centre Hotel e Sutton Place Hotel.
bus_tour_vancouver_canada_place
O ponto seguinte é a Canada Place. Nesta, que é uma das paradas obrigatórias da cidade, você poderá descer para conhecer umas das atrações turísticas mais divertidas dentro de 4 paredes. Ali fica o novíssimo Fly Over Canadá, que é uma atração igual ao Soarin da Disney. Contei tudo neste post aqui.
Além do simulador, aproveite para observar a vista incrível no local. Entre no hotel Fairmont Waterfront e suba até o restaurante com vista. É lindíssimo e vale a pena.
bus_tour_vancouver_cruise
Ali na região você também poderá fazer o passeio de barco com o Harbour Cruises. Nós infelizmente pegamos um dia de verão que estava nublado (fotos acima), mas o passeio é muito bacana. Basta ir até o escritório deles (abaixo do centro de convenções) comprar o ticket que tem passeio de hora em hora.
Aproveite para tirar foto com a famosa baleia e outras esculturas do local.
hotel_vancouver_robson
Mais hotéis e o ponto que embarcamos…
Marriott Pinnacle / Vancouver Renaissance, Hyatt Regency, Blue Horizon Hotel (hotel que ficamos), Westin Bayshore Resort.
O hotel que escolhermos era ótimo e como podem ver, no meio de tudo.
bus_tour_vancouver_rose_garden
Depois que embarcamos a primeira vez, descemos logo em seguida no Rose Garden.
Quem ama jardins e flores não pode deixar de conhecer este pedacinho do paraíso com vista para os grandes prédios da cidade. Fica no início do Stanley Park e dá para ficar bons minutos apreciando as flores por lá.
Como o bondinho passa de 15 em 15 minutos, dá para descer, fazer fotos e esperar o próximo chegar para continuar o passeio.
bus_tour_vancouver_restaurante
Agora quem quiser pode começar por este ponto a caminhada pelo parque. A casa lindíssima na foto de cima fica ao lado do ponto do bondinho e é um restaurante super gracioso com boas opções de lanches e comidinhas. O visual é lindíssimo.
bus_tour_vancouver_aquario
Quem continuou no bondinho pode parar agora no Vancouver Aquarium. Nós fomos andando até ele para passear entre as belas árvores do Stanley Park.
O Aquário é bem bonito, tem várias salas muito bem ambientadas e muitas espécies de animais. Fique de olhos nos pinguins e nas fofíssimas lontras no lado externo do museu. Estando com crianças é bom reservar no mínimo 2 horas para a visita.
bus_tour_vancouver_prospect
Continuando o passeio, outras várias paradas ainda dentro do incrível Stanley Park. Poderá descer para ver o Totem Poles e a vista deliciosa do Prospect Point.
Se você não estiver no tour e for até estes pontos de carro, saibam que há estacionamentos em cada local e não custam caro. O problema é achar vaga e ficar de olho no tempo máximo de cada parada.
bus_tour_vancouver_vista
Nossa próxima parada foi o Teahouse. Um restaurante delícia com vista para o ponto que dizem ter o pôr do sol mais longo da cidade.
Contei como foi nosso almoço por lá neste post aqui. Mas quem não quiser comer por lá poderá fazer uma parada para ver o pôr do sol que realmente é show.
bus_tour_vancouver_false_creek
As próximas paradas são o The Fish House e depois ele sai do parque e segue para a English Bay. Se tiver calor é a sua oportunidade para dar uma caminhada pela praia e ver o Inukshuk, símbolo das olimpíadas de 2010.
Continuando, uma parada no False Creek Ferries. Assim como no bondinho ou ônibus, você pode pegar estas mini balsas para ir de um ponto a outro durante o dia todo ou fazer apenas uma travessia. Nós usamos uma delas (mas a Aquabus Ferries que fica em outro ponto) para atravessar e ir até o Granville island. Demora 3 minutinhos o passeio. Mas há rotas mais longas e mais interessantes para quem quer namorar a paisagem.
bus_tour_vancouver_space_center
Outro ponto que paramos para conhecer foi o do Museum Of VancouverSpace Centre, mas só tivemos tempo de entrar neste segundo pois já estavam fechando.
Para quem gosta do espaço o museu é bem interessante, apesar de ser pequeno. Gostamos mesmo foi da apresentação que assistimos (somente em inglês). Então verifique o horário das apresentações diárias.
O trolley ainda para no Maritime Museum antes de seguir viagem.
bus_tour_vancouver_Granville_Island
O ponto a seguir é a famosa Granville Island, outro ponto imperdível em Vancouver e ponto de parada para a maioria que estava no trolley. Nós não descemos desta vez, mas fomos até lá em outro dia.
A Granville Island é uma junção de mercadão com lojinhas e o local perfeito para comer e fazer umas comprinhas. Barracas e mais barracas com frutas e especialidades locais, vários restaurantes e um espaço cheio de mesinhas para quem for almoçar por lá.
No lado de fora do mercado há lojas de artesanato, chocolates e várias outras coisinhas. Artistas se apresentando e um punhado de turistas para todos os cantos. Meninas que me seguem no instagram (@makeupatelier), foi lá que eu comprei umas coisinhas lindas para minha cozinha.
Os pontos a seguir só vimos de dentro do trolley mesmo. Como o Dr. Sun Yat-Sen Garden em Chinatown estava fechado. Sobrou só observar a arquitetura ao nosso redor.
Passamos pelo bairro de Yaletown/onde fica a Roundhouse, depois no Edgewater Casino, no Science World (lindo a noite), seguimos para Chinatown com parada no Dr. Sun Yat-Sen Garden e depois o Vancouver Police Museum.
bus_tour_vancouver_UrbanWinery
Continuando, uma paradinha rápida na Vancouver Urban Winery, que tem junto, bar e restaurante que é uma graça mas estava lotado e sem espaço nem para lista de espera. Vale a visita, mas faça sua reserva antecipada.
Outra parada é a famosa e antiga rede de restaurantes The Old Spaghetti Factory. Nós comemos na da Banff, mas não achamos nada demais além de grandes pratos a preços bem convidativos.
bus_tour_vancouver_Steamclock
Seguindo o passeio vamos para o Gastown, onde fica o famoso Steam clock. Além de uma paradinha para foto com o famoso relógio a gás que ainda funciona, o bairro é super moderninho e cheio de lojinhas, galerias e bons restaurantes. Como o local é bem cheio, prepare-se para filas no horário de pico (pelo menos foi assim no verão).
Mas um passeio pelas ruazinhas de lá é algo interessante para colocar no seu roteiro.
bus_tour_vancouver_tower
Depois de conhecer o centro de Vancouver por baixo, hora de ver a cidade do alto. O último ponto (antes de devolver as pessoas nos hotéis) é  Vancouver Lookout, um mirante 360 graus no alto da torre. Dali podemos observar uma geral da cidade.
É um passeio legal, mas como já visitamos dezenas de torres em vários países, não é uma coisa que podemos chamar de imperdível. Quem quiser ter uma bela vista sem gastar, vá ao bar do Faimont que eu mencionei na parada da Canada Place.
No final do passeio é só descer no ponto do seu hotel, descansar um pouco e pensar no jantar. Nós nem voltamos para o hotel. Saímos da torre e fomos caminhando até as ruas de Gastown (parada anterior) para jantar.

Dicas:

Além dos tours, rola usar transporte público, carro ou até mesmo taxi se for o caso (não é muito caro não).

O ideal é escolher a empresa que tenha ponto perto do seu hotel e isso é fácil de achar no mapa de cada uma delas. Compre o ticket pela web ou converse com a recepção do hotel para saber onde adquirir.

Depois é só prestar atenção na empresa que escolheu e olhar bem onde fica cada ponto de parada. Cada empresa para em um local e geralmente há postes com logotipo em cada ponto.

Fique atento aos horários pois eles param somente se tiver gente para subir ou descer e é tudo muito rápido. Piscou, perdeu a carona ;).

Faça programação dos pontos que deseja parar e anote bem o horário. Normalmente eles passam de 15 em 15 ou 30 em 30 minutos. Estas esperas gastam tempo e se você pretende fazer todos os passeios que fizemos acima, separe pelo menos 2 dias inteiros e prepare-se para correr. Eu indico fazer coisas que mais gostam com calma do que querer ver tudo e não ver nada direito.

Os passeios por lá tem custo relativamente alto então melhor colocar tudo em uma planilha com valares e horários e ver o que vale a pena ou não fazer. Nos links que eu coloquei acima você pode pesquisar preços e horários de tudo.

Para terem uma ideia da programação, nós ficamos 6 dias na cidade e além destes passeios acima, fizemos estes abaixo (que são passeio mais distantes da região central e não estão na área deste tour)

E mais a Grouse Mountain que fomos, mas não fiz post ainda.

.

O Spicy Vanilla fez todos os passeios a convite de Tourism Vancouver

Para ver como foi o roteiro desta viagem, clique aqui.
Para ver todos os posts sobre o Canadá, clique aqui.
Para ver todos os posts sobre Vancouver, clique aqui.

Você também pode gostar...

1 comentário

  • Fernanda
    15/02/2015 at 20:42

    Que legal! Lugar país de primeiro mundo mesmo.
    Sou louca para conhecer.

Comente aqui

Translate »