• #CinthiaNaCozinha | Receitas Doces e salgadas com passo a passo

    Para facilitar a busca de todos, resolvi fazer este post com todas as receitas que foram postadas aqui no Spicy Vanilla. São receitas doces, salgadas e deliciosas. Fotos do passo a passo para ajudar até quem não ainda não tem muita experiência na cozinha. Gire a barra de rolagem e...

    Leia mais...
  • 10 itens para não esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem

    Pois é pessoal, aproveitei um dos meus 30 dias em Buenos Aires e gravei um vídeo reunindo dicas que muita gente me pede. Falei sobre os 10 itens que você não deve esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem. No vídeo eu comentei um pouco sobre cada...

    Leia mais...
  • Vídeo | Dicas para fazer compras nos outlets dos Estados Unidos

    Por mais que eu fale de roteiros, passeios e comidinhas, o que mais me pedem são dicas de compras. Então separei umas horinhas desta última viagem para falar sobre os famosos outlets dos Estados Unidos e dar algumas dicas úteis. Há uns 15 anos visitei meu primeiro outlet nos Estados...

    Leia mais...
Postado por Cinthia Ferreira em 11-ago-2016

LEGO | Exposição Art Of The Brick em São Paulo

Brasil, Cultura, museu, São Paulo, Videos

art-of-the-brick

Finalmente a exposição The Art of Brick – Nathan Samaya, artista que faz esculturas utilizando peças de LEGO, chega ao Brasil e eu fui uma das convidadas da Multiplus, apoiadora do evento, a fazer um tour pela exposição guiada pelo próprio artista.

A celebrada exposição teve sua primeira edição em 2007 na Pensilvânia e de lá para cá já passou por mais de 80 museus em cidades nos Estados Unidos e no mundo. Hoje, dia 11 de agosto de 2016 está oficialmente a temporada de São Paulo e conta com 83 esculturas todas feitas com mais de 1 milhão tijolinhos de Lego.

Então vamos começar pelo vídeo que eu gravei na exposição mostrando algumas peças e a explicação do próprio Nathan Sawaya que nos guiou pela exposição.

art-of-the-brick-studio

Acima uma mini réplica do estúdio de Nathan que hoje fica em Los Angeles. As peças são separadas por cores. Em um dos vídeos apresentados na exposição o artista deixa claro que não usa nenhuma peça especial de nenhuma cor especial. As peças que ele usa para criar suas obras são as mesmas que qualquer criança pode comprar nas lojas.

art-of-the-brick-yellow

Yellow é uma das mais celebradas obras do artista e de acordo com palavras do próprio, é uma escultura que representa uma pessoa se abrindo e deixando suas emoções aflorarem.

Foi construída utilizando mais de 11 mil peças, demorou 3 meses e foi uma das primeiras peças representando a figura humana. Hoje em diz ele diz que demora 1/4 do tempo para reproduzir este tipo de escultura.

art-of-the-brick-o-grito

Além das esculturas de criação própria, Nathan reproduz algumas das grandes obras pinturas e esculturas. Ele diz que desta forma traz este tipo de arte ao encontro de crianças.

Alguns quadros são apenas figuras pixalizadas, outros tem uma dimensão criada pelo artista. No caso da reprodução do quadro “O grito”, a figura salta da tela.

art-of-the-brick-sao-paulo

Uma das salas está repleta de figuras humanas e são realmente impressionantes. Ele diz que as esculturas humanas são as mais perfeitas para exprimir as emoções e sentimentos. O trabalho para chegar a formatos tão perfeitos requer além de prática, muito amor pela arte.

nathan-sawaya

Outra obra citada pelo artista é a “Grasp” que representa a parte da vida do artista que ele deixou de lado sua profissão como advogado e decidiu se dedicar a arte.

“É uma obra importante para mim, pois fala sobre minha história. Quando tentei libertar-me e dedicar minha vida à arte, muitas pessoas me disseram: ‘ Você está louco, está cometendo um grande erro, não pode fazer isso’. Tive de me afastar delas, e essa foi a inspiração para a criação de Grasp.”

objetos-lego

Além das figuras humanas há uma série de objetos e ideias passadas através das divertidas pecinhas.

Além destas das fotos, mostrei no meu vídeo o retrato de Pelé, ídolo do artista e uma homenagem ao Brasil e o enorme T-Rex, feito com mais de 80 mil pecinhas. É espetacular.

art-of-the-brick-blogueiros

Na foto acima, euzinha com o artista Nathan Sawaya, Márcio do blog Janela Laranja , Maria do Carmo do Fast Pass Viagens e colegas blogueiros de viagem.

oca-sao-paulo

E para quem não conhece São Paulo, esta outra obra de arte acima é a Oca, parte externa do museu que abriga a exposição.

Nem preciso dizer que a CNN estava certa quando disse que a visita era “obrigatória”. E exposição está maravilhosa e com certeza deixará adultos e crianças impressionados. Espero que os paulistas aproveitem e que os cariocas fiquem na expectativa da visitação.

 

Informações:

The Art of Brick – Nathan Samaya
De 11 de agosto a 30 de outubro de 2016 (depois segue para o Rio de Janeiro, no Museu Histórico Nacional onde permanecerá entre 11 de novembro e 15 de janeiro de 2017)
OCA – Parque do Ibirapuera – Av. Pedro Álvares Cabral, Portão 3
De terça a domingo das 11h às 20h (Fechado às segundas)
Ingressos : R$ 20 | R$ 10 (meia-entrada) – Ingressos AQUI

 

Postado por Cinthia Ferreira em 05-set-2014

Seattle | Uma volta pelo EMP Museum, museu da música da cultura pop e da ficção científica.

Cultura, MInhas Viagens, museu, Seattle, Turismo, Washington

emp_seattleConforme prometido, darei uma alternadas nas cidades (e países) para agregar gregos e troianos né ? Hoje não falarei de lago e nem de paisagens lindas. Falarei sobre um museu que nós amamos durante nossa rápida passagem por Seattle. Hoje é dia de rock baby!!! Vamos das uma voltinha pelo EMP Museum, museu da música da cultura pop e da ficção científica.

O EMP Museum nasceu com a ideia do co-fundador da Microsoft, Paul G. Allen. Um espaço dedicado é dedicado a explorar a criatividade e a inovação na música popular americana, do rock, jazz, soul, blues, hip-hop, punk e outros gêneros e cultura pop

Ganhamos o Citypass, então não tivemos fila para entrar, mas quem não tem o passe, pode comprar seu ingresso na bilheteria mesmo, o valor pode ser conferido na site do EMP.

emp_seattle_frankProjetado por  Frank O. Gehry, o museu tem  140.000 metros quadrados, várias salas e um auditório aberto com umas das maiores telas de LED do mundo. 

Se muita gente acha o prédio a coisa mais feia e estranha de todas, eu acho incrível. Cada ângulo da construção merece uma foto.

Aliás como podem ver em uma das fotos, o EMP fica no complexo Seattle Center, do ladinho da famosa Space Needle. Bom que em um mesmo local já conseguimos visitar várias atrações de uma só vez.

emp_seattle_guittarSe o prédio por fora já é uma atração, por dentro é ainda melhor. A maioria das salas é escura e tem iluminação direcionada. Já no centro do andar principal, uma torre de instrumentos musicais incrível. Só uma lente grande angular pode captar a obra na integra.

Salas com artefatos raros, lembranças de vida de de grande músicos, instrumentos, vídeos, vestimentas e troféus. Tudo é super interativo e com um público bem interessado passeando e escutando áudios explicativos espalhados nas exposições.

Acima do andar principal há uma ala onde os visitantes poderão ter contato direto com a música. Pequenos estúdios dedicados a instrumentos individuais, bandas, vocal, mixagem entre outras. Você entra no estúdio e tem cerca de 10 minutos por vez para “brincar” la dentro. Muito bacana. Mas uma das atrações mais procuradas era o On The Stage, uma experiência de palco onde os visitantes tem experiências de se apresentarem para o grande público com direito a fãs gritando e tudo. A molecada vai a loucura.

emp_seattle_nirvana_kurtAgora não tem como falar se Seattle, de música e não citar a banda Nirvana. E foi nesta exposição que eu gastei grande parte do meu tempo no museu. Emocionante ver de pertinho uma pouquinho da história que fez parte da minha adolescência. Eu era apaixonada pela banda.

Peças importantes de Kurt Cobain e da banda, estão exportas por lá. Guitarra, peças de roupas usadas em grandes clips, a primeira demo, fotos antigas e muita história da banda que começou nos bares de Seattle e tomou conta do mundo e marcou uma geração. Reparem na foto do bebê que acabou virando capa do álbum Nevermind. Demaaaaiss não rsrs.

Aliás, quem quiser poderá visitar o The Crocodile, antes Crocodile Cafe que até chegou a fechar e foi reaberto a pedido do público, local onde bandas como Nirvana, Pearl Jam, REM tocavam antes do sucesso mundial.

emp_seattle_nirvanaMas não é só o punk, o grunge e o rock que preencher as salar do EMP. A salas de instrumentos deixa os amantes da música bem doidinhos. Nas vitrines víamos jovens e senhores, cada um contemplando seus próprios ídolos.

emp_seattle_guitar-galeryO EMP também obriga exposições itinerantes e a atração da vez era Hendrix Hits London, com histórias, fotografias e instrumentos pessoais e trajes do ídolo. No site você terá mais detalhes da exposição.

emp_seattle_hendrixMas nem só de música vive o EMP. Os adoradores de filmes de fantasia e ficção científica ficarão bem felizes em ver de pertinho peças usadas nos grandes filmes e séries. Já imagino o “Sheldon” vibrando com objetos da exposição.

Entre as exposições estão: Can’t Look Away: The Lure of Horror Film, Icons of Science Fiction e Fantasy: Worlds of Myth and Magic. Por lá uma coleção de artefatos e objetos, incluindo obras de Isaac Asimov, Ursula Le Guin, HG Wells, George Lucas, Gene Rodenberry, James Cameron e Steven Spielberg entre outros.

emp_seattle_sci_fiQuem aí não se lembra do ursinho do filme A.I. Artificial Intelligence ?

 

E esta foi a nossa visita ao museu. Clique aqui para ler todos os posts sobre Seattle que forem entrando no ar. Clique aqui para ver nossas viagens pelos Estados Unidos.

Informações:

EMP Museum 325 Fifth Avenue NorthSeattle.

Os ingressos são vendidos na bilheteria do museu e o preço pode ser conferido diretamente no site. O EMP Museum está incluso no CityPass, assim como as grandes atrações de Seattle e pode ser comprado direto aqui no site deles. Se você pretende visitar estas atrações, o passe lhe fará economizar uma boa grana (47% a menos) e ainda dá desconto para outras atrações que não estão incluídas. Agora se o foco for apenas visitar o EMP, vale a pena deixar para comprar na bilheteria mesmo.

O Spicy Vanilla esteve em Seattle a convite de Visit Seattle e Red Lion.


Postado por Cinthia Ferreira em 23-abr-2012

Teatro em SP | A Família Addams

Cultura
familiaaddams1 - Teatro em SP | A Família Addams

Semana passada recebi o convite da Renault Brasil para assistir a montagem brasileira do musical “A Família Addams”.

Confesso que mesmo amando musicais, estava um pouco em dúvida sobre esta montagem. Fui sem muitas expectativas e felizmente e acabei gostando bastante de tudo.

A história mostra uma Wandinha “quase mulher” que de tão  apaixonada, resolve apresentar sua família estranha a seu namorado e seus tradicionais pais. As músicas foram bem traduzidas e o elenco mandou muito bem no “gogó”.

Marisa Orth encarna uma Mortícia bem mais simpática do que esquisitona, mas é Daniel Boaventura e seus queridos filhinhos sombrios que dão um show no palco. Fiquei encantada com a voz de Laura Lobo (Wandinha).

A histórinha é bem leve e divertida. A vovó Addams interpretada por Iná de Carvalho deixa tudo mais engraçado.

familiaaddams2 - Teatro em SP | A Família Addams

Também adorei o figurino, o cenário, e a iluminação. Tudo muito bem feito e com muita tecnologia.

No final achei o musical super fofo, divertido, muito bem produzido e nada assustador rs. Claro que não é nenhum “Fantásma da Ópera”, mas eu e o marido gostamos bastante ( e olha que ele não é muito fã de musicais).

Para quem ama os personagens, na entrada do teatro tem um lojinha repleta de itens personalizados. A camiseta da Wandinha é uma graça

Onde ? No Teatro Abril em SP

Quando ? Quinta e sexta, 21h; sábado, 17h e 21h; domingo, 16h e 20h.

Quanto ? de R$ 70,00 a R$ 250,00 – www.ticketsforfun.com.br

 

12