América do Sul Brasil Gastronomia mercados públicos São Paulo Teste de Sabor

A rede Eataly finalmente chegou ao Brasil – São Paulo

eataly_sao_pauloEm 2012 eu conheci em New York e me apaixonei de cara pelo primeiro restaurante da rede italiana Eataly que eu visitei (contei tudo aqui). Um mix de mercado gourmet, lanchonetes, restaurantes e escola para deixar os amantes da culinária italiana enlouquecidos.

O post gigante e feliz de hoje é para contar sobre a chegada do Eataly no Brasil, mais precisamente aqui em São Paulo, com inauguração marcada para próximo dia 19 de maio às 11:30.

—-post atualizado…. (já voltei ao Eataly após a inaugugação)

eataly_sp

Ontem fui ao evento de imprensa para conhecer o espaço e claro, experimentar algumas delícias que serão servidas por lá a partir do dia 19 de maio.

O local está espetacular e é muito maior do que eu imaginava, maior inclusive que o de New York e me lembrou o de Chicago por conta dos andares. Um espaço de 4,5 mil metros quadrados, 3 andares, 22 departamentos e mais de 7 mil produtos comercializados. Como eles mesmos disseram, o Eataly é um local para comer, comprar e aprender.

Já imagino que será a nova atração turística da cidade, assim como é o Eataly de NY.

eataly_sao_paulo_jk

Para quem nunca conheceu uma unidade do Eataly, pode observar nas fotos acima que os restaurantes especializados e “fábricas” ficam nas laterais. No centro estão as gôndolas do mercado.

Tudo lá é separado por áreas e a ideia é que o cliente caminhe e consuma em vários pontos da gigante loja. Pode comer uma entradinha na padaria, um prato principal no restaurante de massas, um sobremesa na sorveteria e finalizar com um café em uma das duas cafeterias.

Como podem ver, não há salas ou paredes dividindo os espaços, tudo é aberto com algumas mesinhas localizadas em frente dos seus restaurantes. O legal lá é caminhar entre os setores, consumir as delícias e no final ainda fazer umas comprinhas para levar para casa.

Agora com a inauguração, o que mais vemos por lá são chefes italianos cozinhando e treinando os funcionários locais. O Eataly São Paulo possui 520 pessoas trabalhando no momento.

eataly_panino

Ao fundo do andar térreo está a padaria e o Il Panino. Lá eles produzem os próprios pães e focaccias incríveis. Não deixem de experimentar a versão 4 queijos e a tradicional napolitana. A versão doce foi inédito para mim e mistura uma massa de brioches com cobertura de manteiga e acúcar.

Falamos com o italiano responsável pelo setor e ele disse que para chegar na fórmula ideal eles fizeram um mix de farinha nacional e italiana até o resultado ser aprovado pela equipe gringa. Os clientes podem consumir as delícias por lá, ou, claro, comprar para levar para casa.

Ao lado da padaria está o Le Verdure, restaurante com opções italianas vegetarianas.

eataly_sp_salumi

As comidinhas salgadas rápidas fazem parte do La Piazza, um espaço com 90 lugares que abrange o I Salumi e I Formaggi, Il Frito Vino Libero e La Mozzarella.

A salumeria e queijaria servirão porções dos produtos para consumir na hora ou levar para casa . No momento estavam expostos apenas queijos nacionais, mas nos disseram que haverá uma variedade bem grande.

eataly_sao_paulo_mozzarellaAlém dos queijos expostos na prateleira, uma novidade que vai deixar muita gente feliz é o La Mozzarella.

Um espaço onde especialistas italianos se juntaram com um fornecedor brasileiro e montaram uma fábrica de muçarela fresquinha. Além dos queijos, serão vendidos requeijão a granel e manteigas fresquinhas com receita italiana. Tudo produzido ali.

Vino Libero é um espaço de vinhos com mais de 400 rótulos italianos produzidos sem fertilizantes, hebraicas químicos e baixos níveis de sulfatos e o Il Frito que serve petiscos e tem um bolinho de risoto delicioso

eataly_sp_nutella_sorvetes

Antes de continuar falando das outras delícias salgadas, uma pausa para as sobremesas, já que elas também ficam no térreo e estrategicamente posicionadas perto da saída para não deixar ninguém sair sem pensar em consumir um docinho.

De um lado o Nutella bar, com crepes, pães e muita pasta de avelã, e o italianíssimo Il Gelatto Venchi. Os sorvetes são produzidos na cozinha do próprio Eataly com ingredientes em sua maioria importados. Os pistaches da Sicília, avelãs do Piemonte e chocolate Venchi. Os sorvetes são preparados diariamente, pois a política do Eataly é  “quanto mais fresquinho, melhor”, sempre, até para os sorvetes. Nós experimentamos apenas o de Pistache e é maravilhoso (quando voltei lá experimentei o de chocolate e de amêndoas e ambos são bem gostosos também). Sorveterias de São Paulo que se cuidem.

O potinho médio com 2 sabores sai por 14 reais.

Ao lado da sorveteria ainda há o Bar Della Frutta, com sucos de frutas fresquinhas para quem quer uma opção mais light.

eataly_venchi_chocolate

Mas como meu negócio é mesmo a sobremesa, vamos do outro lado do prédio, ainda no térreo, conhecer outras delícias.

Bombons, chocolates artesanais e uma fonte de pasta de avelã Venchi onde os potinhos são envasados na hora. A pasta vem direto da Itália, é colocada na fonte e os potinhos são preenchidos com esta delícia. O potinho com 230 gramas sai por 42 reais.

eataly_luis_vilela

Além da pasta e chocolates há dezenas de opções de sobremesas belíssimas no La Pasticceria Di Luca Montesino, cantinho que leva o nome do chef executivo da confeitaria da rede Eataly. E o responsável por estas delícias aqui no Brasil é o Pastry Chef Luis Vilela, um brasileiro que durante 6 anos foi responsável pela criação do menu e treinamento da confeitaria da MSC Cruzeiros, teve seu próprio treinamento com Luca Montesino na Itália. Além de produzir as receitas de Lucca já tem no menu duas sobremesas de sua autoria.

eataly_sao_paulo-pasta

Agora vamos ao segundo andar onde estão duas delícias que os italianos mandam muito bem, a pasta e a pizza.

Massas frescas produzidas a todo momento com uma variedade muito boa. Opções recheadas ou não, as massas são produzidas com farinha nacional, mas tiveram a receita aprovada pela equipe italiana para garantir o sabor prometido pela marca. Eu experimentei uma massa recheada com abóbora e estava deliciosa.

O restaurante La Pasta fica do outro lado do andar, mas as massas servidas por lá são as mesmas fabricadas ali, diariamente.

eataly_pizza

Já o La Pizza é sem dúvida o espaço mais concorrido da casa, até mesmo ontem entre os jornalistas. Não espere uma pizza entupida de recheio e borda recheada, aqui a receita e a tradição são italianas e as pizzas serão servidas como tal.

Uma massa muito saborosa, um molhos bem feito e queijos fabricados ali embaixo na estação da muçarela. Claro que haverão outros sabores além da tradicional napolitana, mas serão pizzas italianas, diferente do que o paulista está acostumado, mas na minha opinião, muito mais saborosas.

Na estação La Pizza, o forno e até o balcão vieram da Itália, assim como os pizzaiolos que prepararam as nossas pizzas de ontem. Na foto acima o trio fazendo uma selfie conosco ao fundo. 

Nós voltamos ao Eataly dia 3 de junho e jantamos por lá. A pizza Margueritta sai por menos de 30 reais e a 4 queijos sai por 47 reais. A tamanho é individual mas dá para dividir em até duas pessoas que não estejam com muita fome.

Ainda no primeiro andar estão o La Carne, com seleções do próprio açougue para os carnívoros de plantão e o Il Pesce com pratos diferentes a cada dia.

eataly_vergnano

No Eataly há duas cafeteiras. O Gran Bar Lavazza, no térreo ao lado da entrada e o Caffè di Vergnano que fica ao lado do La Pasta e serve o autentico espresso italiano. Os cliente podem utilizar o próprio balcão ou o lounge com sofazinhos confortáveis.

eataly_brace

No terceiro andar, assim como em toda unidade do Eataly, um restaurante completo, que aceita reservas e serve desde a entrada até a sobremesa. O Brace bar & griglia como o nome já diz servirá pratos grelhados. Carnes, frutos do mar, legumes e verduras servidos com cervejas locais ou uma boa taça de vinho.

eataly_sao_paulo_terraco

As mesas ficam em um terraço com uma vista super interessante da avenida JK, tem mesas com madeira de demolição vindas de Veneza e teto retrátil. Muito bonito.

Ao lado do Brace fica a micro cervejaria, que com certeza será um sucesso no Happy hour paulistano.

eataly_mercado

Agora chega de comer e vamos às compras. Gôndolas e mais gôndolas cheias de delícias italianas e nacionais. Biscoitos, pastas, doces, chás, geléias e até as minhas queridas balinhas italianas Leone.

Além dos artigos industrializados há bancas de frutas e verduras, peixaria (onde garantiram que os peixes serão super fresquinhos), açougue com fornecedores renomados, padaria e saladeira como escrevi acima.

Abaixo algumas comprinhas que eu fiz no dia 3 de junho quando voltei ao Eataly…

compras_eataly

O potinho de creme de pistache italiano da babbi sai por R$40,50, o de chocolate da babbi sai por R$23,45, o potinho de chocolate da Venchi sai por R$42, o mini Bellini R$27,90, o macarrão italiano Monforti R$18,90, as pastilhas Leone R$12, a barrinha de chocolate Venchi custou R$16 e a goiabinha nacional saiu por R$6,10.

eataly_sao_paulo_bebidasAs bebidas importadas também ocupam um bom espaço da loja. Sodas italianas, sucos, cervejas e vinhos, vodcas, uísques e limoncellos. As bebidas não alcoólicas servidas no Eataly não utilizam sabores artificiais, corantes ou conservantes.

Os sucos da Lurizia são super gostosos e a garrafinha sai por R$7,50.

eataly_sao_paulo_bazar

Além das comidinhas, o Eataly também tem uma boa seção de livros de receitas e utensílios para cozinha. Como eu disse, nada tinha preço, mas pelo que disseram os valores serão compatíveis com o mercado.

eataly_sao_paulo_cursos

E para finalizar, La Scuola, um espaço com 18 lugares que terá uma boa agenda de cursos, degustações e outros encontros deliciosos. Na tabela que recebemos há cursos com chefes brasileiros, duração de uma hora e meia ao custo de R$180 por pessoa. Também haverá degustações com especialistas e cursos para crianças. Assim que o site estiver no ar eles darão mais informações.

Que o espaço será um sucesso, não há dúvidas. Ainda não sabemos os preços de nada mas seguindo a cultura do Eataly, haverá opções para todos os bolsos. Imagino que nas primeiras semanas, ou meses, o gigantesco espaço ficará lotado e as mesas disputadíssimas, mas só o fato de poder finalmente comprar as delícias do Eataly para preparar em casa me deixa muito feliz. Coisa que eu nunca pude fazer nem em New York, nem em Chicago.

……………………………………………………………………………………………………

Detalhes…

O único restaurante que aceita reservas é o Brace, nos demais o atendimento é por ordem de chegada, então preparem-se para filas.

A casa possui estacionamento com manobrista ao custo de 10 reais e aceita vale refeição, já que há muitos escritórios na região e o horário de almoço promete ser concorridíssimo.

Os produtos consumidos na loja devem ser pagos com antecedência. Já os produtos que não forem para consumo na loja devem ser pagos no caixa.

As mesas são destinadas aos seus próprios restaurantes, então não rola esquema de praça de alimentação onde cada um da família pega comida em um local e se junta para comer. Vai comer massa, então leve a turma toda para comer junto.

……………………………………………………………………………………………………

Claro que voltarei lá em breve para fazer comprinhas e experimentar de novo todos os restaurantes, então voltarei para atualizar sobre novidade e valores. Mas me sigam no instagram  e snapchat (@makeupatelier) que as novidades sempre são postadas primeiro por lá.

Horários de funcionamento:

horarios_eataly

Eataly São Paulo – Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 1489, São Paulo-SP – Fone 11.3279-3300

E claro, se você visitar o Eataly São Paulo volte aqui para me contar o que achou e se era o que imaginava mesmo. E quem não viu ainda meu post sobre o Eataly de NY, clique aqui.

*Veja mais restaurantes e comidinhas de São Paulo, aqui.


Você também pode gostar...

11 Comments

  • Deb
    13/05/2015 at 20:06

    Estive várias vezes na Eataly de Torino, que é a primeira da rede, e sou absolutamente apaixonada! Não vejo a hora de visitar a filial paulistana!
    Pelo que li e vi aqui, há uma diferença fundamental entre a Eataly italiana e a brasileira: enquanto na Itália priorizam as marcas artesanais e produtos típicos de cada região italiana, no Brasil o foco é nas grandes marcas conhecidas do público local. Por exemplo: na Eataly de Torino, Nutella não entra! E o sorvete é artesanal, e não Venchi.
    Que legal que trouxeram as pastilhas Leone e o chinoto Lurisia – dois clássicos piemonteses 🙂
    Assim que visitar a Eataly brasileira venho aqui contar, tenho certeza que vou amar!

  • Flavia
    14/05/2015 at 09:10

    Amei, super completa a matéria!!! Eu moro na Itália e sempre bato ponto na Eataly de Milão 🙂
    Concordo com a Deb, por aqui eles priorizam mais os produtos artesanais do que marcas famosas. Te aconselho a provar a Aranciata da Lurisia, amooo! Ah, e apesar da Leone ser famosa pelas pastilhas, vale experimentar o chocolate deles, tem alguns que já foram premiados algumas vezes. Outra coisa que vale a pena provar, se tiver, são os produtos do Claudio Corallo, um italiano que vive na Ilha de Sao Tomé e produz o que muitos consideram os melhores chocolates do mundo.
    O Luca Montersino por aqui é considerado o maior pasticcere da Itália, tanto que vira e mexe vc acha receitas do tipo “frolla do Montersino”, “massa não sei o que do Montersino”, com as medidas dos ingredientes rigorosamente colocadas em gramas, nada da aproximação brasileira hehehe!
    Beijos!

  • Rebecca Bittencourt
    14/05/2015 at 12:32

    AMEI essa novidade e estou super ultra mega ansiosa para ir lá e curtir cada cantinho do lugar, já pensando em ir com bastante fome pra conseguir comer o máximo possível! hahaha
    Adorei o post, super completo, favoritei pra sempre aqui! <3

  • Cinthia Ferreira
    14/05/2015 at 15:58

    Oi Deb 😉
    Então a questão da Nutella eu acho que é por conta do sucesso do Nutella bar de New York. tanto lá como em Chicago o espaço faz um super sucesso e como é um produto conhecido e desejado aqui, penso que seguiram o mesmo molde americano. E sobre os produtos locais imagino mesmo que as unidades da Itália seja espetaculares neste ponto pela variedade e tal, mas nos Eataly(s) fora da Itália acho que o esquema é outro né. Mas já fico mega feliz pelo Venchi, mesmo morrendo de saudades dos sorvetes que comi na Itália rsrs.
    bjs

  • Cinthia Ferreira
    14/05/2015 at 16:01

    Hum que inveja de vc rsrs. E sim, eu já comi os chocolates Leone e são ótimos, comprei várias caixinhas em Chicago ahahah
    E confeitaria mesmo se não rolar o “gramas”não dá certo mesmo ahaha quando eu falo p pessoal comprar balança culinária muitos acham exagero rs
    E obrigada pelas dicas. Quando voltar a Itália com certezei irei ao Eataly daí. Quando eu fui para Milão a rede ainda não existia.
    bjs

  • Cinthia Ferreira
    14/05/2015 at 16:01

    Obrigada 😉 Tenho certeza que irá amar.
    bjs

  • Adriana Aguiar Ribeiro
    20/05/2015 at 08:55

    Oi, Cinthia! Estava buscando referências sobre o recém inaugurado Eataly e deparei com seu site, com uma matéria super completa. Adorei. No próximo feriado irei a São Paulo especialmente para visitar o Eataly. Obrigada, beijos, Adriana

  • Cinthia Ferreira
    20/05/2015 at 10:05

    Obrigada 😉 Eu amo o Eataly. Depois me conta o que achou. Eu ainda estou com receio de voltar pela quantidade de gente mas em breve voltarei rs.
    Bjs

  • flavia
    20/05/2015 at 18:05

    visitei o eataly no dia da inauguração: um charme, uma delicia! amei tudo! é um grande prazer ter um local desses por aqui.

  • Cinthia Ferreira
    20/05/2015 at 18:46

    Puxa que bom saber 😉 Eu estou esperando o movimento baixar para voltar mas não vejo a hora 😉

  • Nathalia
    07/06/2015 at 22:37

    Acompanhei essa obra a um ano desde que voltei de Chicago encantada! Ficava a 1 quadra do hotel, me perdi!! A loja de São Paulo não tem tooodaaa a variedade de produtos que tinha lá, acredito que com o tempo melhore! Comprei um risoto al limone que estou louca para testar e a massa fresca ravióli recheado com abóbora e ricota! Muito boa e leve! Provei a focaccia lá mas não gostei. Estou aguardando a poeira baixar para testar as comidinhas em cada estação! O máximo é circular e não sentir cheiro de nada, nem de peixe , nem de carnes grelhadas. Isso é fantástico!

Comente aqui

Translate »