Argentina Buenos Aires Cultura museu Turismo

Um Minuto de Cultura |MALBA – Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires

malba_buenos_aires_capaSemana passada falei sobre um museu incrível na Califórnia (aqui), hoje falarei de outro museu incrível e mais pertinho do Brasil, o MALBAMuseo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires. Um local maravilhoso que vale muito a visita.

malba_Bsas

O museu localizado no bairro de Palermo e próximo a vários pontos turísticos e foi projetado para abrigar a coleção de Eduardo F. Costantini que deu início em 1970 com a compra de duas obras de arte e não parou mais. Depois de participar de diversas exposições com a sua coleção e encontrar um cantinho especial em uma das grandes avenidas da cidade, foi concretizada a ideia de ter um local próprio para expor obras latino-americanas.

Primeiro a compra do terreno, depois um concurso internacional de arquitetura para eleger o projeto de construção de incrível edifício e o MALBA foi aberto ao público em 2011. Seu acervo vem crescendo a cada dia e hoje tem mais de 500 obras.

Malba é um espaço cultural dinâmico e participativo, onde exposições temporárias de vários tipos ocorrem além de mostras de arte contemporânea argentina e latino-americana. Ele também tem um grande programa de cinema e uma biblioteca de filmes que cresce mensal através da aquisição e resgate de filmes essenciais da história do cinema. O museu também tem uma área de literatura através da qual organiza encontros com escritores , cursos, seminários , discussões literárias e apresentações de livros .

A área de Educação e Ação Cultural inclui programas para crianças , visitas guiadas e diversas atividades com a sociedade civil , e tem como objetivo fornecer a todos os setores da comunidade a oportunidade de apreciar , estudar e conhecer alguns dos principais artistas e movimentos artísticos do século passado.”

malba_buenos_aires_andyObras que se misturam com a arquitetura, como é o caso dos bancos onde suas ripas de madeira “escorrem” pelas paredes do edifício e atravessam os andares. Telas vão além das galerias e enfeitam paredes e corredores, como a conhecida série de retratos de Martha Minujin e Andy Warhol “El pago de la deuda externa argentina con maíz “el oro latinoamericano” de 1985.

malba_buenos_aires_fernando_botero

Nas galerias, mais e mais sucessos. Na primeira foto “Los Viudos “de Fernando Botero e na terceira foto a obra “Guevara do brasileiro Claudio Tozzi. Tudo muito moderno e bem ambientado. Dá gosto andar pelas obras espalhadas pelas galerias.

malba_buenos_aires_tarsilaMas brasileiro mesmo quer ir no Malba ver o “Abaporu (1928)” a grande obra de Tarsila do Amaral e queridinha de Costantini, que arrematou a tela em um leilão em Nova York por US$ 1,5 milhão ainda nos anos 90.

malba_buenos_aires_abaporu

Em destaque em uma das galerias, a obra está exposta dentro de uma caixa envidraçada (quase uma Monalisa) mas bem pertinho dos nossos olhos. Mesmo quem não gosta de arte deve se lembrar dos professores explicando a “Abaporu” e sua importância para a cultura brasileira.

Aos interessados, segue um vídeo com uma reflexão interessante sobre a obra.

Do site da Tarsila…

“Em janeiro de 1928, Tarsila queria dar um presente de aniversário especial ao seu marido, Oswald de Andrade. Pintou o ‘Abaporu’. Quando Oswald viu, ficou impressionado e disse que era o melhor quadro que Tarsila já havia feito. Chamou o amigo e escritor Raul Bopp, que também achou o quadro maravilhoso. Eles acharam que parecia uma figura indígena, antropófaga, e Tarsila lembrou-se do dicionário Tupi Guarani de seu pai. Batizou-se o quadro de Abaporu, que significa homem que come carne humana, o antropófago. E Oswald escreveu o Manifesto Antropófago e fundaram o Movimento Antropofágico. A figura do Abaporu simbolizou o Movimento que queria deglutir, engolir, a cultura européia, que era a cultura vigente na época, e transformá-la em algo bem brasileiro.” (fonte: tarsiladoamaral.com.br)

malba_buenos_aires_frida

Ao lado da obra de Tarsila, também vemos o Autorretrato con chango y loro de Frida Kahlo (também coberto por vidro) e Retrato de Ramón Gómez de la Serna de Diogo Rivera. Aliás, nos últimos 3 anos eu já perdi as contas de quantas obras de Frida Kahlo pude ver pessoalmente.

malba_buenos_aires_antonio_berni

Esculturas modernas, objetos exóticos, telas e mais telas e muita arte latina misturada.

Na segunda foto uma obra que me chamou muito a atenção é da série “Roja: Caperucita Roja (Chapeuzinho Vermelho) do grupo Mondongo, feito de partes de argila moldada. Parece massinha de modelas e é perfeito. Aqui tem mais um dos quadros fantásticos.

Já na terceira foto o quadro Manifestación do Argentino Antonio Berni. Mais uma obra que eu fiquei babando. malba_buenos_aires_di_cavalcantiNa segunda foto, destaque para a obra “Cena de Rua” uma das obras do brasileiro Emiliano Di Cavalcanti, exposta no museu. E por último o óleo sobre tela “George Gershwin, Um americano em Paris”, do mexicano Miguel Covarrubias. Não é lindo ? malba_buenos_aires_liliana_porterAlém do acerto permanente, o Malba sempre tem boas exposições itinerantes. Eu tive o prazer de pegar o finalzinho da exposição “El hombre con el hacha y otras situaciones breves” (O Homem Com Machado e Outras Situações Breves) de Liliana Porter e amei. Aqui tem uma imagem da montagem da obra.

Pessoas em miniatura interagem com objetos reais, miniaturas e uma bagunça organizada de peça. A obra tomou uma grande sala e era posicionada em cima de uma grande mesa. O que a distância parecia uma grande bagunça se tornava delicado e perfeitinho quando observávamos de perto. Podíamos observar situações cotidianas misturadas a sucata e ter a visão de um mundo paralelo.

Muito bem feito. Adultos e crianças passavam bons minutos em cada pedacinho da grande mesa, procurando as “pessoas” a observando detalhes dos afazeres de cada um. Amei demais.

.

O MALBA não é um museu muito grande, é muito bem distribuído e agradável. Eu acabei demorando mais pois estava sozinha e com o dia livre, mas em menos de 2 horas dá para fazer uma visita geral para quem está com as horas contadas.

Resumindo, se tiver que escolher apenas um museu para visitar em Buenos Aires, vá ao MALBA, um museu incrível. Agora se tiver mais tempo, a cidade tem inúmeras opções e em breve falarei delas.

Informações:

MALBA – Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires Av. Figueroa Alcorta 3415 – Buenos Aires, Argentina – Fone: +54 11 4808 6500

Horario: Quinta-feira a segunda-feira e feriados: 12:00 até 20:00 , Terça-feira: fechado , Quarta-feira: 12:00-21:00 – Valor da entrada: 50 pesos diariamente e 25 pesos as quartas. Confira os horários e valores no site do museu antes de sua visita.

Para ver todos os posts de museus que foram postados, é só clicar aqui.

E para ver todos os posts sobre Buenos Aires, clique aqui.


Você também pode gostar...

Nenhum comentário

    Comente aqui

    Translate »