As viagens da Lu Cultura Estados Unidos música New York Turismo

New York, uma nova e apaixonante visão da cidade através do Jazz.

     O post a seguir foi escrito pela Lu Flor, apaixonada por música e claro, por viajar.
jazz_new_york-capaA Ci desde que começou o Spicy Vanilla me pede para escrever sobre as minhas viagens e minhas experiências. Porém, sempre fui resistente, pois os melhores acontecimentos das minhas viagens são tão pessoais, que acabaria escrevendo um diário de viagem e dividindo com vocês muito mais experiências pessoais do que eu gostaria ou poderia.
Entretanto, me deparei com um tema, o qual posso dividir com vocês e que foge do tradicional “hospedagem/alimentação/museus/compras/pontos-turísticos”: a música! Não, eu não sou musicista, não trabalho com esta indústria e meu relacionamento com ela é puramente emocional. Sou loucamente apaixonada por música!

Poderia enumerar aqui uma lista imensa de motivos pelos quais escolho meus destinos, porém há um ponto em comum, que não é pré-requisito, mas está presente em todos: a busca pelos melhores clubes de Blues/Jazz/Soul Music. Quem ler apenas esse parágrafo pensará que sou baladeira! Hahaha… Posso garantir a vocês que não sou. Aliás, de night clubs eu CORRO! Não suporto multidões, e é tão raro eu consumir bebidas alcoólicas que costumo deixar barman maluco pedindo cocktails sem álcool, ou fico somente na água mesmo.

Existem muitos guias de New York em português, com todos os tipos de dicas “clássicas”. Contudo, o quero propor aqui é que vocês conheçam a cidade que eu vivo quando estou lá, a cidade que vibra ao som de diversos estilos de Jazz.
jazz_new_york_kat_gangO Jazz faz parte da minha vida desde os 8 anos, ao lado do Soul e do Blues, que também apareceram na minha vida na mesma época. Estes estilos musicais me deixam encantada por me “transportar” a uma época que eu não vivi e nem viverei, pois está no passado, no entanto me faz sentir que pertenço a essa história sempre que os ouço.

New York é uma das rotas históricas do Jazz, dos melhores clubes, e berço de vários estilos. Grandes nomes que conhecemos e ouvimos até hoje passaram por clubes que ainda existem na cidade, que vive da beleza de todos os estilos convivendo em tão perfeita harmonia.

jazz_new_york_village_vanguard
Quer ouvir uma orchestra composta por 16 músicos cujas habilidades musicais parecem surreais e a harmonia é delicada, virtuosa e ao mesmo tempo repleta de estruturas complexas?! The Village Vanguard Orchestra é o que você procura.

Esta Orchestra existe desde 1966 e há 47 anos toca todas as segundas-feiras no Village Vanguard ! E este Club é permanece exatamente fiel a suas origens e sua imagem desde 1935 (É incrível ver fotos antigas do Club e ver que ele permanece igual)! Imperdível, não?! São dois Sets e costumam lotar. Recomendo fazer reservas mesmo que você vá sozinha(o).

jazz_new_york_Arturo

Chegou à cidade do Jazz e tem a velha ideia de que Jazz é música relaxante? Desafio você a não vibrar com a energia do Arturo O’Farrill e a Afro Latin Jazz Orchestra! Esta Big Band é composta por 18 extraordinários músicos e existe desde 2002. Arturo O’Farrill e a ALJO conseguem envolver o público em uma mistura perfeita de ritmos latinos, clave, e instrumentos de percussão inspirados nos africanos, bem como o jazz moderno e swing. São dois sets todos os domingos no meu Club preferido: o Birdland.
jazz_new_york_birdland_house
Este clube abriu as portas (em outro endereço, na West 52nd Street) em 15 de dezembro de 1949. O Birdland, ou “The Jazz Corner of the World”, foi amor à primeira visita. Há 3 sets por noite, 365 dias por ano, e eu perdi as contas de quantas vezes estive lá. Já ouvi tantas bandas incríveis por lá que precisaria de um blog apenas para falar do clube! Homenagens a grandes mestres como Charlie ‘Bird’ Parker, John Coltrane, Nina Simone, Oscar Peterson, Stan Getz… Além, é claro, de grandes nomes que estão “na estrada” ainda. O clube lota rapidinho, apesar de ser grande e ao mesmo tempo tão aconchegante. Sugiro reservar também.
jazz_new_york_birdland_2
A atual localização do Birdland. (315 West 44th Street, entre a 8th & 9th Av) criou a perfeita oportunidade para unir duas paixões que conhecemos como Jazz Cabaret. Todas as segundas-feiras, desde 2003, sob o comando de Jim Caruso, o clube reúne os músicos e atores da Broadway (é a noite de folga da grande maioria deles) para um “open mic”. É uma noite super descontraída, repleta de bom humor e boa música.
jazz_new_york_cast_party

Nas “Jim Caruso’s Cast Party“, o foco é a diversão e as grandes vocalistas famosas como Liza Minnelli, Bette Midler, Eartha Kitt, Etta James, Nina Simone, Peggy Lee, e Hildegarde ao invés de músicos instrumentais (um enorme parênteses aqui: a banda que acompanha as Cast Parties é excelente!!!)

Jim-Caruso É ainda uma grande comemoração da comunidade artística da Broadway, do Jazz e de Night Clubs. Em tradução livre, utilizando as palavras de Jim Caruso: “é onde você pode ver e ouvir alguns dos melhores artistas do mundo. E também outras pessoas”.
jazz_new_york_natalie_douglas
Foi em um Cast a Party que conheci a verdadeira definição de “soul shine”: Natalie Douglas! Mais uma daquelas surpresas que faz você se perguntar se o que você está vivendo é um sonho ou é realidade. A Natalie tem uma energia tão incrível que, mesmo antes de conhece-la (no palco), fui pedir um abraço a ela! Ela é tão iluminada que, sem saber do que a voz dela era capaz, abordei-a no clube e pedi um abraço. Hahaha… Eu nunca faço isso! E até hoje não sei de onde tirei coragem pra fazer o que fiz! Enfim, a Natalie é surpreendente e merecedora de todos os prêmios que tem recebido e de todas as críticas que rasgam seda para seu talento indescritível.

Há uma lista de clubes que ainda não conheço, visto que acabo sempre atraída pelo Birdland! Mas há lugares que fui apenas uma vez e não vejo a hora de voltar, pois tenho memórias extraordinárias deles, mesmo que tenha ido apenas uma vez. São eles:

jazz_new_york_katThe Rose Club (The Plaza NY ): Todas as quartas-feiras a talentosíssima Kat Gang e seu quarteto tocam lá a partir das 9pm. Sua voz, presença e beleza são tão tocantes, que sua imagem ficará marcada na memória de quem for prestigiar seu talento!
jazz_new_york_William_Blake
Café Carlyle (The Carlyle Hotel): Foi em uma apresentação lá que descobri um talento que até hoje me deixa de queixo no chão: William Blake.

jazz_echoes_ettaSob a direção do também pianista Mike Murray, o show Echoes of Etta: A Tribute to Etta James merece com os mais fortes aplausos todos os prêmios que têm recebido.
.
Outros Clubs que merecem a atenção de um apaixonado por Jazz e boa música, e que ainda visitarei:
Jazz Standard, Smalls, Blue Note, The Jazz Galery, Dizzys Club, Smoke Jazz, Fat Cat, Joe’s Pub, 54 Bellow, The Duplex e Apollo Theater

Dicas…

Apesar da fama de ser uma cidade que nunca dorme, para esta rota do Jazz, pelo que já pude notar, os sets mais concorridos são os que ocorrem entre 19:30 e 21h. Ou seja, que tal chegar pelo menos uns 45 minutos antes da apresentação e conhecer os pratos servidos nos clubes? Surpreenda-se ao descobrir que é possível desfrutar de um delicioso jantar antes e durante a apresentação. Pelo site de cada clube você já consegue visualizar o menu servido, e poderá notar que muitos possuem pratos que vão além de petiscos.

Não posso finalizar este texto sem citar o que mais me encanta nos clubes: as “leis” do silêncio. A música é a atração principal e não simples trilha sonora para aquele papo animado com os amigos. É encantador participar deste momento em que a grande maioria colabora para se deixar seduzir pela beleza das notas musicais, e prestigiar o trabalho e o talento daqueles que estão ali expondo suas almas através de suas músicas ou de interpretações de músicas de outros artistas.

OBS: Quanto às reservas às quais me referi, trata-se de reservas feitas com 1-2 dias de antecedência no máximo. Dificilmente você precisará reservar com maior antecedência do que isso. Em alguns casos (o ultimo set da noite, por exemplo) é possível reservar no mesmo dia, bem no início da tarde, ou na noite anterior no próprio clube ou por telefone, e-mail ou site.

Beijos,
Lu

Você também pode gostar...

3 Comments

  • Cibelle
    27/06/2014 at 08:50

    AMEI as informações! Vou deixar anotado aqui comigo para uma futura visita novamente para a “Big Apple”. =0)

  • Cinthia Ferreira
    27/06/2014 at 10:22

    Vai curtir, tenho certeza ;0)

  • William Albertassi
    24/11/2016 at 11:00

    Nossa muito obrigado mesmo pela dica do afro latin jazz no bird land! Estou há dias procurando uma orquestra estilo cubano mas essa questao de jazz nao é a mais turistica né, só quem gosta que vai atras de saber. Parabens pelo site!

Comente aqui

Translate »