• #CinthiaNaCozinha | Receitas Doces e salgadas com passo a passo

    Para facilitar a busca de todos, resolvi fazer este post com todas as receitas que foram postadas aqui no Spicy Vanilla. São receitas doces, salgadas e deliciosas. Fotos do passo a passo para ajudar até quem não ainda não tem muita experiência na cozinha. Gire a barra de rolagem e...

    Leia mais...
  • 10 itens para não esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem

    Pois é pessoal, aproveitei um dos meus 30 dias em Buenos Aires e gravei um vídeo reunindo dicas que muita gente me pede. Falei sobre os 10 itens que você não deve esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem. No vídeo eu comentei um pouco sobre cada...

    Leia mais...
  • Vídeo | Dicas para fazer compras nos outlets dos Estados Unidos

    Por mais que eu fale de roteiros, passeios e comidinhas, o que mais me pedem são dicas de compras. Então separei umas horinhas desta última viagem para falar sobre os famosos outlets dos Estados Unidos e dar algumas dicas úteis. Há uns 15 anos visitei meu primeiro outlet nos Estados...

    Leia mais...
Postado por Cinthia Ferreira em 28-jul-2016

Respondendo a Tag: Eu Amo Viajar

Turismo, Videos

capayoutube_final

Faz tempo que eu não gravo vídeo de viagens né ? Canal bombado de vídeos de maquiagem, casa e touros assuntos, mas agora aproveitei um tempinho para gravar uma tag que muita gente me pediu lá no snap. A Tag: Eu Amo Viajar.

Aliás, se inscrevam no meu canal para ver todos os vídeos e sigam meu novo instagram só com dicas de viagens e comidinhas, o @SpicyVanillaNoMundo. Tem várias dicas e fotos lindas que não aparecem aqui.

Aperte o play ou clique aqui se não estiver visualizando o vídeo.

Quem quiser responder a tag no blog ou no canal, aí estão as perguntinhas que eu respondi no vídeo.

1- Qual o seu carimbo do passaporte mais queridinho?
2- Você sabe de cor o número do seu passaporte?
3- Qual é o seu método preferido de viajar (avião, carro, trem)?
4- 3 itens essenciais pra viagem.
5- Hostel ou hotel?
6- Você gosta de repetir os lugares que já visitou, ou prefere explorar novos lugares?
7- Você pesquisa sobre os futuros destinos ou não?
em filmes
8- Site de viagem preferido?
O meu, viaje na viagem e aprendiz de viajante
9- Qual lugar você recomendaria que seu amigo visitasse? Diga a cidade e o porque?
10- Você está partindo amanhã, dinheiro não é problema. Onde você gostaria de ir?
Austrália

Postado por Cinthia Ferreira em 23-out-2015

Um passeio por Dusseldorf | a parte histórica e a parte moderna

Alemanha, Dusseldorf, Europa, MInhas Viagens, Turismo

conhecendo Dusseldorf

Vamos dar um passeio pelas ruas de Dusseldorf ? Neste post eu te mostro um pouquinho do que conhecemos da parte história e da parte moderna desta cidade que tanto me encantou.

Ficamos apenas duas noites na cidade (falei do hotel aqui), mas deu para dar um passeio geral, experimentar comidinhas ótimas (mostrei aqui) e ficar com vontade de voltar para lá.  Se você quiser dedicar um tempo na cidade, conhecer os museus, o Palace and Park Benrath e fazer compras, eu sugeriria pelo menos 3 noites.

transporte em Düsseldorf

Logo que chegamos na cidade recebemos um ticket para usar no metrô, o Dusseldorf Card. Há opções para uma pessoa só ou para grupos/família. Além do transporte o cartão dá descontos ou entradas grátis em museus e atrações. E sim, o valor vale a pena e você pode conferir e comprar no site deles.

Enfim, pegamos o metro pertinho do nosso hotel, e fomos ao centro velho para almoçar e encontrar nossa guia. Almoçamos no restaurante que fica ao lado do museu e seguimos para o nosso passeio.
shopping em Dusseldorf

Começamos pelo parque que fica ao lado do museu e que merece um passeio, depois seguimos para a famosa área comercial da cidade.

Inaugurado em 2013 o Kö-Bogen é um centro comercial belíssimo com lojas de departamento, restaurantes e lojas, como a Apple Store. O prédio é lindo, a vista da região é maravilhosa e é nesta área que você poderá encontrar grandes butiques internacionais.

Aliás, como eu disse em outros posts, Dusseldorf é a capital da moda na Alemanha e se seu foco for fazer compras, poderá encontrar tudo o que procura por lá. Caminhe pela Königsallee ou Kö, como é chamada (saiba mais aqui) e babe nas vitrines. Á área de comercio é enorme e variada. vale pegar a avenida até a área velha da cidade. É uma delícia caminhar por ali. Se você procura cosméticos, as farmácias Alemãs são um ótimo ponto turístico para comprar coisinhas sem estourar o orçamento.

Outro shopping que vale a visita é o Schadow Arkaden, com lojas, mercados e uma arquitetura muito bonitinha. Prepares-se pois é bem movimentado.

Aqui eu fiz um post falando mais da moda local e mostrando o trabalho de duas estilistas de lá.

old city dusseldorf

Mas nós continuamos nosso passeio entrando e caminhando pela parte histórica da cidade, a Altestadt.  A região toda merece boas horas de dedicação. Ruas lindinhas e repletas de lojinhas, bares, sorveterias, cervejarias e claro, cheio de turistas. Lojas especializadas em drinks locais, mostardas e chocolates fazem muito sucesso, aliás nos apaixonamos pela Gut & Gerne que mostrei neste post aqui.

No calor os assentos externos lotam e aos fins de semana é que possível conseguir um bom lugar. Voltamos na segunda feira e parecia outra cidade. Mais vazia e tranquila para caminhar.

igreja Düsseldorf

Nossa primeira parada foi na St. Lambertus, igreja construída em 1380, enorme e conhecida por ter a parte alta da torre, torta. A deformação aconteceu por ação do vento e o material utilizado, mas há várias lendas sobre o motivo da torre ter entortado.

Da lado de dentro ela é bem bonita, mas o externo é bem mais impressionante. Mas a praça da igreja é um dos cantinhos mais calmos e bonitos da cidade. Tão lindo ver todas aquelas construções de tijolinhos.

escultura DüsseldorfSeguimos pela ruazinha estreita em frente para ver a escultura comemorativa sobre a conquista da cidade na era medieval, o Stadterhebungsmonument. O trabalho representa a batalha de Worringen e se divide em ter partes. A guerra, a conquista e os frutos da prosperidade. A ponte também recebe esculturas representativas.

prefeitura Düsseldorf

Entre as ruazinhas e depois de uma parada para os chocolates, passamos pela praça onde fica a “Rathaus”, a Câmara Municipal de Dusseldorf. Andamos pela Burgplatz e outras ruazinhas mais um pouco por ali até seguir para a beira do rio Reno.

centro-dusseldorf

Como o dia estava bem quente milhares de pessoas caminhavam ou andavam de bicicleta para cima e para baixo na Rheinuferpromenad. Andamos bastante por ali e fomos até o museu para comer um docinho e nos despedir da nossa guia, antes de continuar o passeio.

museum-dusseldorf

De lá seguimos para o bairro do lado que tem alguns restaurantes e lojinhas alternativas e fomos caminhando até a  Rheinturm, famosa torre da cidade. Subimos para ver Dusseldorf do alto e vale muito a pena pois a cidade é linda. Uma pena que para ter acesso aos vidros tem que passar entre as mesinhas do café. Isso achei meio bagunçado perante outras dezenas de torres que já subimos no mundo.

Mas enfim, vale o passeio. A entrada sai mais barata para quem tem o passe de transporte que mencionei no início do post. Lá em cima tem restaurante (reserva antecipada) e café.

torre Düsseldorf
MedienHafen, parte que aparece na foto acima, é a área do porto que foi renovada e parece uma outra cidade, ou até país. Se anteriormente vimos edifícios centenários, as conduções deste lado da cidade são extremamente futuristas e cheias de arte.

Frank Gehry Düsseldorf

Começamos pelo Neuer Zollhof (The New Zollhof), conjunto de 3 edifícios projetados por Frank Gehry e concluída em 1998. Paredes curvas e a mistura de materiais torna a construção esquisita, interessante e para o meu gosto, incrível (amo as obras dele e já pude ver várias de pertinho).

Um dos edifícios é branco, outro de tijolinho e outro de aço inoxidável, o mais alto tem apenas 14 andares. Reparem nos detalhes das janelas, que fantástico. Passeio imperdível.

Na rua de trás há vários ótimos restaurantes e na frente, beira do riu, o agito não para com bares e mais restaurante. É uma região moderna e super badalada.

alemanha-dusseldorf

Atravessamos a ponte para observar a icônica vista da cidade e seguir em direção ao hotel. No meio da ponte há um bar fechado ou uma área externa que no verão estava bombando. O hotel Hyatt Regency é o que aparece alto na foto e conta com uma área externa e um bar redondo de placas de inox.

hyatt-hotel-dusseldorf

Sim, vale a pena visitar o Hyatt Regency  mesmo se você não for hospede. A área é linda, a vista é linda e o bar é muito interessante. Ande por toda área aberta para ver os vários ângulos da região.

arquitetura DüsseldorfE não são somente os prédios de Gehry ou o hotel Hyatt que chamam a atenção. A região é cercada de construções incríveis e diferentes. Uma mistura de estilos sensacional e curiosa.

O passeio foi maravilhoso e amamos a cidade. Mas infelizmente nos faltou muito tempo para conhecer as atrações que a cidade tem. Quero muito voltar para conhecer os museus, andar mais pelas ruas antigas e conhecer os parques. Então se você vai descer em Frankfurt e só depois seguir para Berlim, tente fazer o nosso roteiro (veja aqui) passando também por Colônia, a cada cidade uma Alemanha diferente e encantadora.

No site oficial de Dusseldorf você poderá saber mais de todas as atrações e eventos de Dusseldorf. E se você tiver mais dicas da cidade, por favor compartilhe conosco aqui nos comentários.

.

O Spicy Vanilla esteve na Alemanha a convite de Germany Travel

 



Postado por Cinthia Ferreira em 14-jan-2013

Dicas | Mala de viagem no inverno

Dicas, Planejando sua Viagem, Turismo

Depois de muitos anos de viagem e muitas viagens de inverno, aprendi alguns truques, me acostumei com algumas novidades e acho legal repassar a dica para quem vai para um destino de inverno e não pretende perder tempo aprendendo com os próprios erros.

Lembrando que as dicas abaixo são para temperaturas aceitáveis, afinal acho que nunca peguei menos de 10 negativos. Aliás se alguém já pegou e quiser acrescentar dicas ao post, ficarei bem feliz.

roupa_inverno_5

O casaco…

Este é o tema mais complicado para mim, já que sou uma pessoa apaixonada por casacos. Já viajei com 4 casacos ocupando metade de uma mala gigante e não faço mais estas coisas. Um bom casaco (ou dois bem diferentes, vai..) será suficiente para enfrentar o frio e não encher a mala toda.

Aquecer: Na minha opinião um bom casaco é aquele que te aquece o suficiente para que você não tenha que usar uma super blusa de lã por baixo. Na rua estará um mega frio, mas dentro de um museu, uma loja ou um metrô, terá calefação e ter que tirar e por um monte de peças não é nada agradável. Os casacos de nylon com plumas (sintética ou não) são ótimos pois aquecem muito bem e uma blusinha por baixo já da conta do recado. Na última viagem cheguei a pegar -9 graus na rua e estar vestida apenas de camisa fininha, um belo cachecol e meu super casaco quentinho.

Cobrir o suficiente: Um bom casado deve cobrir uma boa parte do corpo mas não te prender. Eu gosto de modelos até um pouco acima do joelho, assim uso uma legging, uma bota de cano longo e pronto…tudo quentinho. Tenho modelos de lã bem elegantes e ótimos para um frio básico, mas os modelos de nylon são perfeitos para um verdadeiro frio, mas não tão bonitos e acho que “nada”elegantes rs*

Dar mobilidade: Eu amo e acho muito mais lindo casado de lã, mas além do casaco de lã não te dar toda a mobilidade que você vai precisar para se sentir confortável, ele é pesado e as suas costas e ombros acabarão sentindo a diferença depois de longas horas de caminhadas. Mas uma vez e casaco de nylon sai com vantagens.

Ter capuz: Outra coisa que eu amo nos casacos é o capuz. tenho vários casacos sem capuz, mas não posso negar que é muito fácil ter capuz junto do casaco, que além de aquece, protege da neve e da chuva . Se o capuz for de pelinho então, dá um charme a mais e ainda proteger.

Sobre o preço, vai depender do que você pode e quer gastar. Tem opções top como este da Moncler por quase 2 mil dólares, da The North Face por 1,500 reais se for comprado no Brasil ou opções mais em conta como os da Columbia, Calvin Klein e da Zara por menos de 100 dólares se encontrados em outlets.

Roupa “de baixo”…

Duas peças que não viajo sem no inverno, calça e blusinha térmica. Estas peças podem ser encontradas em lojas de esporte no Brasil mas são bem mais baratas no destino. Uma legging térmica é perfeita para ser usada tanto sozinha como por baixo de um jeans. Comprei em NY uma blusa térmica super fininha e gostosa por 15 dólares, aqui no Brasil ela custava quase 100 reais.

Outra vantagens destas peças é que no quentinho do hotel elas secam super rápidas. Já cansei de lavar roupa térmica a noite, pendurar no cabide e usá-las na manhã seguinte.

acessórios para viagem no inverno

Acessórios…

Os acessórios de frio são indispensáveis para mim. Cachecol ou echarpes por exemplo é o que considero mais importante, afinal é ele que vai mudar a cara do look (leve pelo menos uns 3), aquecer a região peitoral e até servir para cobrir o rosto quando tiver aquele mega vento gelado. Eu prefiro usar pashmina de lã, o toque é agradável, da para se enrolar bastante nela e usá-la como chale em um jantarzinho. Eu amo bons lenços e sempre invisto uma boa grana neles, mas quem não quiser gastar muito pode encontrar bons modelos na Zara.

Amo luvas e aproveito as viagens para usar várias. As de lã são as mais quentinhas, mas nem sempre dão conta do vento. As de couro são as mais lindas, mas nem sempre as mais quentinhas. Então se conseguir uma luva de couro com lã por dentro, acho que são perfeitas para passeios nas cidades. Quem for para NY pode achar umas opções lindas e com preço ótimo na já conhecida Century 21.

Agora nesta viagem eu senti necessidade de uma luva diferente. Na era da internet, dos inúmeros aplicativos e do Iphone, não é qualquer luva que te ajude na função, já que o touch do iphone não funciona por pressão. Mas isso não é mais problema, já que em diversas lojas dos Estados Unidos encontramos luvas próprias para serem utilizadas com o gadget. Comprei esta que é de couro na parte da palma da mão, nylon na parte do dorso e tem um tecido especial na ponta do indicador e na ponta do dedão. Assim não foi necessário congelar os dedinhos na hora de digitar o nome do museu no google maps. Esta custou 50 dólares, mas tinham opções de lã a partir de 10 dólares.

luva para iphone

Chapéu, gorro ou touca, impossível ficar sem eles nos dias gelados. Nesta última viagem minha primeira parada foi em uma H&M para comprar um gorro bem quentinho e peludinho já que o meu casaco do dia não tinha capuz. Mulheres que não querem gastar muito podem se jogar nas fast fashion como Zara, H&M e a mais econômica, Forever XXI.

Calçados…

Uma das perguntas que as mulheres mais fazem é: “Quantos calçados preciso levar na viagem ?”. Bom, isso é uma questão particular e financeira. Se você tem grana para pagar excesso de bagagem, tem um blog de moda e quer viajar com 10 pares de bota…faça. Agora eu acho isso uma coisa completamente desnecessária e me dou muito bem com 3 calçados ou até menos. Neste meu último inverno levei apenas uma bota cano bem alto, uma bota de cano médio e uma sapatilha que nem tirei da mala. Tudo preto para facilitar e montagem de looks e vamos embora.

palmilha de lã para o inverno

Se você for para cidades com neve, dê preferência a solas largas e de borracha. A sola de couro não segura o frio e acaba molhando. Agora se a previsão indicar muitos dias de chuva, eu compraria facilmente uma galocha. Não tem coisa pior do que ficar passeando com os pés molhados. Um resfriado não será nada bem vindo na viagem, não é mesmo ?

Agora se você ama pés quentinhos como eu, compre uma palmilha de lã se o seu calçado não tiver. Esta minha última comprei na Bed Bath and Beyond e paguei menos de 20 dólares. Ela deixa o pé quentinho e o caminhar mais macio.

pele no inverno

A pele…

Agora o casaco, o calçado e os acessórios estão ok, hora de pensar na pele. No Brasil temos um clima úmido, quente e mesmo quando faz frio…é um frio diferente. Lá fora, o frio queima, deixa a pele ressecada, racha os lábios e chega a deixar as mãos sangrando de tão ressecadas. Fiz uma listinha de alguns produtos que podem ajudar a sua pele.

As mãos e os lábios são ás áreas que mais sofrem. Além do hidratante corporal e facial que já estamos acostumados a usar, vale a pena caprichar em um bom creme de mão que seja bem espesso e dê conta do recado. No frio mesmo o creminho diário não vai resolver muito.

Para os lábios eu uso um creme antes de sair do hotel e carrego um balm junto para aplicar sempre que possível. Este da Sugar Fresh é uma delícia.

Agora algo que não pode faltar de forma alguma é um bom protetor solar. Afinal você vai andar bastante na rua e não é porque está frio que os raios UVA e UVB estarão escondidos, pelo contrário. Se for na neve pior ainda, o reflexo queima muito e chega a deixar a pele mega vermelha. Todo cuidado é pouco.

O óleo pode ajudar casos de desidratação mais severa. Este daí me ajudou muito já que além do frio, tínhamos água super quente em todos os lavatórios. Na primeira semana mesmo com hidratante minhas mãos estavam sangrando.

Então para finalizar vale lembrar que aqui no Brasil raramente faz muito frio, então estas roupas, casacos e acessórios são bem mais caros. Se possível deixe tudo para comprar no primeiro dia da viagem e economize muitos dólares. Informe-se sobre as lojas que você terá por porto ou aproveite para comprar na net, entregar no hotel e nem perder tempo antes de ficar aquecido logo que chegar.

Uppdate: A Vicky, uma blogueira viajante que já morou em vários lugares conta um pouquinho sobre como enfrentar o inverno gelado aqui e aqui. Dicas de moradora são ótimas não ?