• #CinthiaNaCozinha | Receitas Doces e salgadas com passo a passo

    Para facilitar a busca de todos, resolvi fazer este post com todas as receitas que foram postadas aqui no Spicy Vanilla. São receitas doces, salgadas e deliciosas. Fotos do passo a passo para ajudar até quem não ainda não tem muita experiência na cozinha. Gire a barra de rolagem e...

    Leia mais...
  • 10 itens para não esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem

    Pois é pessoal, aproveitei um dos meus 30 dias em Buenos Aires e gravei um vídeo reunindo dicas que muita gente me pede. Falei sobre os 10 itens que você não deve esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem. No vídeo eu comentei um pouco sobre cada...

    Leia mais...
  • Vídeo | Dicas para fazer compras nos outlets dos Estados Unidos

    Por mais que eu fale de roteiros, passeios e comidinhas, o que mais me pedem são dicas de compras. Então separei umas horinhas desta última viagem para falar sobre os famosos outlets dos Estados Unidos e dar algumas dicas úteis. Há uns 15 anos visitei meu primeiro outlet nos Estados...

    Leia mais...
Postado por Cinthia Ferreira em 15-ago-2015

Toronto | Um passeio por The Distillery District

Canadá, Cultura, Gastronomia, Toronto, Turismo

The Distillery District

O post de hoje é para falar de uma área encantadora de Toronto, o The Distillery District. Um local para quem quer conhecer cafés e restaurantes locais, pequenas lojas, cultura e arte, muita arte.

Conhecemos The Distillery District por conta do historiador Bruce Bell (que nos apresentou o mercado que contei aqui). Nós passamos pouco tempo por lá fazendo um tour geral, mas é um dos lugares de Toronto que eu mais tenho vontade de voltar.

The Distillery District - Toronto

Vou mostrar um pouco do que vimos por lá, mas acho que vale muito a pena ver o vídeo do que acontece no local. É um local incrível. Aperte o play ou clique aqui se não estiver visualizando o vídeo.

The Distillery District hoje em dia é uma vilinha de pedestres, mas no início, como o próprio nome diz, era uma distilaria enorme que fez parte importante da história canadense.

Nós estivemos por lá em um dia de semana, no início da primavera, antes do horário do almoço, então, por isso as ruas vazias e calmas. Mas em dias de feirinhas e eventos o local fica lotado e super animado.

Abaixo o mapinha que eu peguei do site oficial, mostrando onde fica cada local.

The Distillery District mapa

O The Distillery District é muito conhecido no mundo da arte e cinema. Várias esculturas podem ser vistas nas pequenas ruas, no local há várias galerias de arte e teatros.

Quem assiste o Master Chef canadá já deve ter visto o episódio que foi gravado por lá.

The Distillery District - Arte em Toronto

Aliás, a região já foi cenário de vários filmes hollywoodianos. Parece tudo um cenário que foi construído no meio de Toronto. É muito lindinho.

The Distillery District - Toronto

Quem quiser ir para almoçar, jantar, ou só tomar um café ou drink, pode dar uma olhada nas opções disponíveis aqui no site oficial. Dentro de cada prédio de tijolinho há espaços incríveis, antiguinhos ou super modernos.

Balzac's Coffee Toronto

O primeiro que eu me apaixonei foi a unidade dos cafés artesanais Balzac’s Café. O lugar é maravilhoso e parece um café antigo de Paris. Pé direito duplo e um candelabro incrível.

El Catrin Distillery District

Depois passamos para ver a Destilaria El Catrin, um restaurante com autêntica comida Mexicana moderna e um bar com mais de 120 rótulos de tequilas.

O espaço é lindo com uma decoração super colorida e característica. Vale a pena nem que seja só para dar uma olhadinha. Disseram que a noite fica lotado.

brick street bakery em toronto

A última parada foi na Brick Street Bakery, uma padaria artesanal super charmosinha e com um balção cheio de delícias. Pedimos uma tortinha salgada e uma Butter Tart, tortinha mega doce e super tradicional em Ontario. Eu comi várias durante a viagem, mas esta aí é a melhor de todas. Uma iguaria para quem ama doce “bem doce”, mas deliciosa.

.

De lá nos voltamos caminhando para o mercado (contei aqui), nos despedimos do nosso guia e seguimos o restante do roteiro. Em breve voltarei com mais posts de Toronto.

The Distillery District – 55 Mill St, Toronto, ON M5A 3C4, Canada – Confira no site oficial o horário de funcionamento dos locais, programação de eventos e finais de semana.

O Spicy Vanilla esteve em Toronto e fez o tour com Bruce Bell a convite de Toronto Tourism.

Postado por Cinthia Ferreira em 04-ago-2015

Toronto | Visitando a Casa Loma

Canadá, Cultura, museu, Toronto, Turismo

casa Loma toronto

Mais 3 posts sobre Toronto (veja todos aqui), começando pela incrível Casa Loma, um pequeno castelo com vista para o centro de Toronto e com muita história para contar.

Inspirada em um castelo medieval, a antiga propriedade de Sir Henry Mill Pellatt custou na época (1911) cerca de 3,5 milhões de dólares e demorou 3 anos para ser construída. No wikipedia tem a versão traduzida da história da mansão e seus detalhes.

Cenários de histórias reais e cinematografia, a Casa Loma é um passeio imperdível para quem visita Toronto e quem conhecer uma das mansões mais conhecidas do Canadá.
Toronto Casa Loma

Chegamos a Casa Loma já com os tickets que nos deram e fomos lá para o andar de baixo buscar o mapa e o audio guia. Aliás, a Casa Loma é uma das atrações do Citypass Toronto (vende aqui), junto com o  Ripley’s Aquarium of Canadá, a CN Tower e mais duas atrações. Então, se você tiver tempo de ir nas outras, vale muito a pena comprar, pois as entradas saem quase pela metade do preço. Mas na casa também são vendidos na hora.

Depois subimos as escadas e fomos para o lado de fora ver a paisagem. O dia estava ficando com um céu mega azul e lindo e deu para ver a CN tower lá longe.

Dizem que no calor o jardim fica bem bonito, mas nós pegamos tudo sequinho e ainda com gelo no chão. Mesmo assim é lindo demais lá fora.

casa Loma

Voltamos para dentro da casa para ver todos (ou quase todos) os 98 cômodos.

casa-Loma_flag

De cara o hall já impressiona com um pé direito altíssimo e objetos históricos. Mas vamos que a casa é imensa e nosso tempo era curto.

casa-Loma_biblioteca

Do hall, seguimos para a biblioteca, que foi cenário de alguns filmes hollywoodianos. O piso, o marcenaria e o teto (com o brasão da família) são interessantíssimos.

casa Loma toronto vitrais esfufa

A estufa com a fonte e o teto com vitrais é a minha parte preferida da casa. Pisos e laterais de mármore em um espaço lindo com uma iluminação natural maravilhosa.

casa Loma toronto corredor

Acima o Peacock Alley que foi inspirado no castelo de Windsor, também já apareceu em vários filmes e séries.

casa-Loma-toronto_salas

As salas são inúmeras e impressionantes, sala de jantar, espaço para fumantes e sala de música. Tudo exagerado e interessante.

casa-Loma-toronto_suite

Os quartos também possuem decoração bem diferentes uns dos outros. Nem preciso dizer que fiquei encantada com a mesinha de chá de um dos quartos, né ?

Os cômodos com objetos e louças expostos são fechados com uma faixa para que ninguém se aproxime das peças.

casa Loma toronto Toilette

O enorme banheiro também era muito moderno para a época. Até o chuveiro foi criado para massagear o corpo. Bem parecido com as duchas modernas que temos agora, não é ?

casa-Loma-telhado

Depois de andar por todos os cômodos, começamos a subir os andares em busca da parte mais alta da casa.

Em um dos andares, que não chegou a ser utilizado como moradia, hoje abriga um mini museu. Demos uma olhadinha lá e subimos rumo a torre.

Dá para andar dentro do forro do telhado e até subir na torre para ver a vista lá de cima.

Esta parte tem pouquíssimas pessoas a ponto de acharmos que estávamos em algum lugar proibido, já que nesta hora eram só nós dois no meio das toras de madeira hahaha. Mas depois encontramos mais uns perdidos. Então, não deixe de subir no telhado que é bem legal.

casa-Loma-passagem_secreta

Depois de olhar a casa toda por dentro e subir até o forro, fomos lá para baixo andar no túnel gelado que nos leva a outras partes do castelo. Tava um frio danado neste dia e o túnel não acabava mais rs.

Em um dos corredores encontramos a mais conhecida passagem secreta (dizem que há várias pela casa) que sai dentro do antigo escritório do Sir Pellatt’s. A porta fica camuflada como se fosse uma parede.

No corredor também pudemos ver os inúmeros filmes de sucesso que usaram a casa como cenário. Claro que o marido achou o máximo estava na casa do Professor Xavier de X-men. hahaha. Sério, há vários e vários blockbusters gravados lá.

A piscina nunca chegou a ser construída, mas pelo que vimos ela seria inspirada nesta que visitamos na Califórnia e mostrei aqui.

casa-Loma_garagem

Andamos meio perdidos e olhando tudo. Tem um espaço enorme com a tal garagem que tem uns exemplares de carros antigos. Uma estufa com várias espécies e o enorme estábulo. 

casa-Loma-estabulo

Nós amamos a visita e achei que o passeio valeu muito a pena. Vale tanto para quem gosta de conhecer mais da história de uma cidade, como quem vai para visitar o cenário dos filmes. Para ver tudo direitinho reserve pelo menos umas 2 horinhas.

Na casa há lojinha de presentes, café e restaurante (tem menu aqui), mas não chegamos almoçar por lá não.

Nós fomos de taxi, mas há estacionamento disponível no local.

Informações:

Casa Loma –  Verifique mapa, horários e valores atualizados no site oficial.

A Casa Loma é uma das atrações do CityPASS Toronto e quem quiser visitar mais atrações o valor sai bem mais em conta com o passe.

O Spicy Vanilla esteve em Toronto e visitou a Casa Loma a convite de Toronto Tourism.

Postado por Cinthia Ferreira em 15-jun-2015

Canadá de Trem | Toronto, Ottawa, Montréal e Quebec City

Canadá, Montreal, ottawa, Quebec, Toronto, Turismo

trem_canada

Quer saber como ir de Toronto até Quebec de Trem? Hoje eu vou contar como foi esta nossa viagem. Viajamos a convite da Via Rail, foram 3 trens, em 3 classes, para poder testar e ver a diferença entre cada tipo de tarifa.

As viagens foram ótimas, as estações eram super centralizadas e foi tudo perfeito. Na época de neve, trocar o carro pelo trem é a melhor opção, mas nós fomos no início da primavera e ainda estava bem frio. Não pegamos as paisagens mais belas do mundo, mas foi bem bacana e bem menos cansativo para o marido, que não teve que dirigir por horas e horas.

trem_canada_toronto

Mas antes de contar sobre a nossa experiência, vamos falar das bagagens, afinal brasileiros amam malas grandes, né ?

Há trens que aceitam bagagens de 32kg (com pagamento de excesso), mas de Toronto até Ottawa e Ottawa até Montreal, o máximo de peso permitido era 23 kg.

Eu como uma viajante experiente, te digo que é possível sim fazer uma viagem de 25 dias com uma mala de 23 kg + uma de mão com 11kg. Há gente que viaja com metade disso, mas aí eu já acho que é demais para mim hahaha. Com este limite permitido eu acho bem tranquilo.

Antes de embarcar no trem os atendentes pesam as malas grande sempre, em duas estações pesaram também nossas malas de mão (11kg), então, nada de dar bobeira. Há casos que não é possível nem pagar excesso, eles não aceitam e ponto.

O tipo de passagem também vai influenciar na quantidade de bagagem permitida. Abaixo a tabelinha da Via Rail indicando os limites para cada tipo de tarifa. No caso da “scape” é possível pagar um valor a mais e conseguir levar mais bagagem (veja aqui).

trem_canada_bagagem

Notem que, quando a rota tem trens com bagagem despachada, o limite é de uma bagagem de mão de 11,5 kg + duas bagagens de até 23 kg. Mas, no caso da mala despachada, é possível pagar excesso de bagagem se for necessário. Nos trens que a bagagem não é despachada não é possível ter excesso de peso.

Antes de sair do Brasil com a sua mala veja bem os detalhes da franquia de bagagem para não ter surpresas no local. Aqui no site da Via Rail tem os detalhes de bagagem e política de cancelamento, e aqui a política de bagagens completa.

Aqui nesta página há informações sobre o peso e itens que podem ou não ser transportados nos trens.

Bom, mas vamos a nossa viagem. Fiz um mini vlog mostrando um pouquinho de cada trem e explicando algumas coisa. Aperte o play ou clique aqui.

Completando o que mostrei no vídeo, seguem outras informações.

trem_canada_primeira_classe

O primeiro trajeto foi o mais longo, de Toronto até Ottawa, na classe executiva. Chegamos na estação uma hora antes, fizemos o check-in e fomos para a sala vip. Uma sala grande com wifi, revistas, bebidas e comidinhas. Ficamos lá aguardando até a hora do embarque.

trem_canada_first_class

Nosso vagão era o primeiro, tinha mesinha e serviço de bordo. Um espaço ok e poltronas confortáveis. Foram 5 horas de viagem com um bom wifi. Enquanto eu trabalhava o marido tirava um cochilo.

No caso de viagem longa, acho que a executiva é bem interessante.

trem_canada_refeicaoO serviço de bordo da executiva foi excelente. Funcionários super atenciosos e uma comidinha super gostosa.
Primeiro eles servem salgadinhos, depois o almoço, sobremesa e chocolatinho no final. Bem compatível com executiva de cia aérea. 

trem_canada_estacao

O segundo percurso foi Ottawa até Montréal na categoria econômica plus. Uma viagem curtinha, mas super tranquila. Mais uma vez não tinha bagagem despachada e embarcamos com nossas próprias malas.

A estação de Ottawa é pequena e bem tranquila, já a de Montréal é enorme, tem vários restaurantes e parece mais um aeroporto de cidade pequena.

Depois fomos de Montréal até Quebec City, um pouquinho mais longa, mas bem confortável. Este trecho permitia malas mais pesadas que foram despachadas. Foi ótimo, pois neste ponto já tinhamos feito umas comprinhas e levamos uma mala a mais. Estávamos com 3 malas com 23 kg e nossas duas de mão com quase 12 kg. 

Resumindo, foi super tranquilo, gostoso e só seria melhor se tivessem as paisagens perfeitas lá do outro lado do país, mas achamos uma experiência ótima. E como as estações eram próximas aos centro das cidades, até o taxi saiu bem em conta e compensou muito. Bem melhor do que os aeroportos que são tão distantes.

Para quem ainda não viu, aqui tem um post onde contei como foi atravessar dos Estados Unidos para o Canadá de trem.

Informações:  Confira os detalhes e compre as suas passagens direto no site da Via Rail.

O Spicy Vanilla fez a viagem a convite de Via Rail e  Ontario Tourism.

123