• #CinthiaNaCozinha | Receitas Doces e salgadas com passo a passo

    Para facilitar a busca de todos, resolvi fazer este post com todas as receitas que foram postadas aqui no Spicy Vanilla. São receitas doces, salgadas e deliciosas. Fotos do passo a passo para ajudar até quem não ainda não tem muita experiência na cozinha. Gire a barra de rolagem e...

    Leia mais...
  • 10 itens para não esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem

    Pois é pessoal, aproveitei um dos meus 30 dias em Buenos Aires e gravei um vídeo reunindo dicas que muita gente me pede. Falei sobre os 10 itens que você não deve esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem. No vídeo eu comentei um pouco sobre cada...

    Leia mais...
  • Vídeo | Dicas para fazer compras nos outlets dos Estados Unidos

    Por mais que eu fale de roteiros, passeios e comidinhas, o que mais me pedem são dicas de compras. Então separei umas horinhas desta última viagem para falar sobre os famosos outlets dos Estados Unidos e dar algumas dicas úteis. Há uns 15 anos visitei meu primeiro outlet nos Estados...

    Leia mais...
Postado por Cinthia Ferreira em 30-jan-2017

Desconto em celular pre pago nos Estados Unidos e os aplicativos que usamos nas viagens

aplicativos, Dicas, publicidade, Videos

chip-celular-com-desconto

Mais uma vez a ShoppUSA esteve com o Spicy Vanila fora do Brasil (veja nosso roteiro aqui). A revendedora de chip pré pago para celular que trabalha conosco desde o início do ano e continua com o desconto para leitores.

Eu já fiz um post sobre celular pré pago nos Estados Unidos, México e Canadá aqui, mas como muita gente comenta com duvidas, desta vez resolvi gravar um vídeo e explicar melhor.

No vídeo eu falo como funciona a compra do chip no Brasil para desembarcar no destino já com o celular funcionando e conto sobre alguns aplicativos que sempre usamos em nossas viagens.

Aperte o play ou clique aqui se não estiver visualizando o vídeo.

Vantagens de comprar chip prépago com ShoppUSA :
1. Atendimento e suporte em Português. Nada de ficar com dúvidas na hora de negociar um plano no exterior.
2. Usuário sai do Brasil com o chip em mãos. Ao desembarcar não precisa ir até uma loja para escolher e comprar um chip, o que gasta tempo e insegurança ao lidar com atendente em inglês.
3. Ativação programada: a ShoppUSA cuida da ativação 1 dia antes da chegada do usuário nos EUA/Canadá/Mexico. O usuário não tem que fazer nada, só colocar o chip o telefone.
4. Economia: alugar um GPS na locadora de automóveis custa em média U$12/dia e você já sai do aeroporto podendo usar aplicativos de localização como o google maps ou o Waze.
5. A ShoppUSA é uma empresa localizada nos Estados Unidos, revendedores autorizados de operadoras americanas, portanto tem acesso ao serviços de suporte e atendimento das operadoras como parceiros e não apenas através do call-center de clientes.
6. Todos os serviços locais (ligação, sms e internet) são ilimitados
7. Planos (veja opções aqui) e operadoras diferentes de acordo com a necessidade do viajante. A partir de 39 dólares
8. Desconto de 5% para leitores do Spicy Vanilla que utilizarem o código SPICY

Vantagens dos chips que testamos nesta viagem…

 USA-ILIMITADO – Operadora T-Mobile
–  Marca bem conhecida com excelente cobertura.
–  Planos com excelente internet para quem quer sempre estar conectado.
– Nos raros casos de necessidade de Suporte Técnico, se a ShoppUSA não conseguir solucionar remotamente, tem uma loja em casa esquina para realizar suporte e troca de chip

 USA-ULTRA – Operadora Ultra Mobile
– Excelente plano para quem precisa estar conectado com o Brasil, porque tem ligações ilimitadas para fixo e 1000 minutos para celular
– Portal de Acesso em 4 cidades diferentes para as pessoas do Brasil ligarem para os celulares americanos ao custo de chamadas locais em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Salvador.
– Planos com valores bem acessíveis.

 USA-MEX – Operadora Simple Mobile
–  Planos com excelente internet para quem quer sempre estar conectado.
–  Cobertura no México já incluída com os mesmos serviços ilimitados
–  Pode também ligar ilimitado para telefone fixo nas grandes capitais do Brasil.

Como eu disse no vídeo, ainda há planos especiais para Canadá e outros planos para os Estados Unidos. Conheça todos aqui. E veja aqui o post completo sobre como comprar o seu chip e saber mais vantagens.

Utilizamos os chips em Las Vegas e em várias cidades da Califórnia. Veja nosso roteiro aqui. O chip não funcionou em locais que não tem antenas de celular (como Yosemite, June Lake e pedaços de serra na Highway 1. Em alguns locais somente a operadora AT&T). Mas em cidades maiores como San Francisco, Napa, Carmel, Monterrey,  Santa Bárbara, Los Angeles, Las Vegas todos os 3 tipos de chips que testamos funcionaram perfeitamente.

celular-pre-pago-canada

Então já sabe, quando for para os Estados Unidos, México ou Canadá, escolha seu chip pré-pago aqui na ShopUSAe aproveite o cupom de desconto para os leitores aqui do blog e receba 5% de desconto em qualquer plano com entrega no seu endereço ou hotel.

Para ganhar o desconto é só clicar aqui e colocar o código SPICY no final da compra. Aproveite!

 

Postado por Cinthia Ferreira em 05-dez-2016

Yosemite National Park | Dicas para entender programar a sua viagem

California, Estados Unidos, MInhas Viagens, Turismo, yosemite

yosemite-dicasHoje vou falar sobre nossa visita ao Yosemite National Park, provavelmente o parque mais bonito da Califórnia, repleto de montanhas, lagos, paisagens e estradas incríveis, trilhas, atividades esportivas e tudo que um viajante deseja.

Serei um tanto prolixa e este post ficará meio longo.  Tentarei mostrar a visão de quem começou montar a viagem completamente perdida e agora consegue explicar um pouquinho do que é Yosemite e como aproveitar o máximo da região. Então, se o seu foco for conhecer a área, assista ao vídeo a seguir e leia o post inteirinho com os links que eu adicionei. Confesso que é um tanto confuso mas prometo tentar ajudar quem tiver mais dúvida aqui nos comentários.

Aperte o play ou clique aqui para visualizar o vídeo.

Para começar tenho que dizer que não imaginava que Yosemite tinha a topografia que tem. Eu imaginava que atravessaríamos a cadeia rochosa e lá estaria o parque, mas não, o parque engloba as serras, o vale e a várias e encantadoras entradas, com várias subidas e descidas. Lagos e mirantes ficam no meio destas estradas e somente no vale que é possível estacionar o carro, em um dos estacionamentos gratuitos, pegar um ônibus e ir de um ponto ao outro. Grande parte do passeio passamos dentro do carro, descendo em algumas partes, como podem ver no vídeo.

Como chegar…

Como eu disse no video o parque possui mais de uma entrada e seu acesso vai depender de onde o turista está vindo. Nós viemos de Las Vegas/Mammoth Lake (veja nosso percurso todo aqui), pois nosso maior foco era fica mais tempo na entrada leste, muitos visitantes vem de San Francisco e neste caso terão que atravessar o parque todo para chegar na região do Mono Lake e demais lagos.

No mapinha que eu fotografei abaixo mostra bem a área do parque, as opções de estradas e o tempo que leva de um ponto a outro. No asterisco, coloquei o local do nosso hotel, como ficamos mais de um dia no parque, fomos e voltamos nesta longa estrada de serra que demanda várias horas. (fonte mapa:Oh Ranger )

yosemite-mapa

Para conhecer tudo o ideal seria passar uma noite na região de El Portal ou Mariposa, uma em Yosemite Valley e outra em Lee Vining ou June Lake. Quem vai da costa para o parque às vezes deixa de ir até Tioga Pass e Mono Lake, mas eu recomendo muito que estendam a viagem até lá e nem pensem em um bate e volta, pois não dará tempo de visitar tudo.

Olhe o google maps na hora de programar sua viagem e veja quais estradas estarão abertas e quanto tempo cada trajeto demorará. Não é uma região simples pois estarão em uma região de montanhas e serras enormes. Acesse este site aqui e veja o funcionamento das estradas.

yosemite-tioga-pass-road

Mas vamos lá…. Entramos pela entrada leste pela Tioga Pass (fica fechada no inverno).

Desta entrada leste de Yosemite gasta-se em média uma hora e meia na estrada, tirando as paradas para ver os lagos e mirantes até chegar em Yosemite Valley.
Há inúmeros animais que atravessam a estrada o tempo todo, a estrada é cheia de curvas perigosas e por isso é importantíssimo manter a velocidade indicada e prestar muita atenção ao ambiente.

yosemite-tioga-pass

Para entrar na área do parque cada veículo paga uma taxa de 30 dólares e recebe um passe que dura 7 dias. Nós compramos nosso passe no centro de visitantes do Mono Lake, mas você pode comprar na hora. Lembre-se de abastecer o carro antes de entrar em Yosemite pois há poucas e caras opções na região do parque. Em Yosemite Valley mesmo não existe nenhum posto de gasolina.

yosemite-carro

Mapas de papel ou gps são muito bem vindos já que não há sinal de celular dentro de Yosemite. O parque é bem sinalizado mas como são estradas intermináveis no meio do mato é interessante saber o tempo que falta para chegar em cada destino.

Nós fizemos todos os passeios de carro, para quem não quiser dirigir na estrada há ônibus que atravessam o parque ou que vão até Yosemite Valley. Aqui tem todas as informações.

Abaixo um mapa com algumas das paradas que fizemos nos dois dias que passamos na região.

Como podem ver, paramos em dois lagos antes do portal de Yosemite na Tioga Pass. Depois do portal paramos neste outros pontos do mapa que mencionarei abaixo.

O Ellery Lake e o Tioga Lake são lagos maravilhosos, no sentido de Mono Lake (falei tudo sobre o lago aqui). Se você estiver indo a partir de San Francisco no verão, prepare-se para um longo trajeto, que vale muito a pena. Se estiver no inverno não será possível a visita dos dois primeiros lagos, pois a Tioga Pass não abre. Para visitar o mono lake você terá que fazer um caminho bem mais longo, próximo a Tahoe Lake e descer até Mono Lake.

yosemite-lagos-tioga

Os lagos são realmente incríveis. No vídeo eu mostro bem que todos os lagos possuem lugares para parar o carro e apreciar a paisagem. Se você ama lago, tente marcar sua viagem para a primavera ou verão.

Após a entrada de Yosemite, paramos no primeiro centro de visitante para ir ao banheiro e pegar informações sobre Yosemite Valley, nossa próxima parada.

Quem vai fazer trilhas pode verificar quais estarão abertas e prestar atenção a alguns cuidados com animais, plantas venenosas e saúde. Devido a altitude, muitas pessoas passam mal, mas há postos de saúde para auxiliar e atender os visitantes.

yosemite-olmsted-point

Depois de Tenaya Lake paramos em Olmsted Point. Lá um mirante com vista para o Half Dome e a partida para trilhas.

Tiramos algumas fotos, entramos no carro e andamos mais um bom pedaço até chegar em Yosemite Valley. Uma bela serra sem muitos pontos atrativos. Esta parte da viagem é bem cansativa.

yosemite-valley-cidade

Chegando em Yosemite Valley (o vale de Yosemite) entramos em uma espécie de rota cênica que dá acesso a início de trilhas e alguns pontos de interesse.

Chegar lá embaixo foi incrível. Parece que estamos isolados no meio de dezenas de montanhas gigantescas que nos cercavam de todos os lados. É imensurável a sensação de ser um cisquinho no meio daquilo tudo.

Yosemite Valley é a “cidade” de dentro do parque com alguns poucos hotéis, restaurantes e centro de informações.

No lugar de pegar o ônibus gratuito em Yosemite Valley, decidimos fazer o trajeto com nosso carro mesmo. Como não iríamos fazer nenhuma trilha, não haveria necessidade de encontrar estacionamento em todos os pontos, então foi tranquilo. Quem vai fazer as trilhas eu recomendo que estacione em um dos estacionamentos gratuitos e use o ônibus local.

Obs.: Jamais deixe comidas dentro dos carros. Eles alertam que os ursos arrombam os carros para pegar as comidas, então tome muito cuidado com isso se for deixar o carro estacionado em algum canto. E para quem está curioso, não, não vimos nenhum urso por lá. Marido ficou muito triste por não ter encontrado um.

yosemite-el-captain

Uma paradinha para namorar o gigantesco El Captain. Deixamos nosso carro ali atras da Van branca e fomos lá longe para enquadrar este monumento natural.

yosemite-paisagens

Em todas área de Yosemite Valley há pontos belíssimos para parar e curtir. Uma paisagem mais linda que a outra.

yosemite-glacier

Em vários pontos marcados nos mapinhas há placas contando mais sobre o local.

yosemite-tunnel-view

Uma das paradas mais lindas é o Tunnel View. De lá conseguimos ver as grandes montanhas e cachoeiras. El Captain, Horsetail Fall, Half Dome, Sentinel Rock…

Usuários de MAC estarão já familiarizados com esta imagem 😉

Para quem vai no inverno, saiba que tanto a Tioga Pass quando a Glacier Point Road ficam fechadas entre Novembro e Maio. Então, se o seu foco foi aproveitar os lagos, preparem a viagem para outra estação.

yosemite-majestic

O Majestic hotel…

Ponto de visitação importantíssimo para quem visita Yosemite Valley é o histórico The Majestic Yosemite Hotel (chamado antes do início do ano de 2016 de  Ahwahnee Hotel ). Famoso na década de 20, recebeu hóspedes ilustres que se deslumbravam com as maravilhosas paisagens do vale, suas montanhas e cachoeiras. Com influências arquitetônicas no movimento Art Deco, Native American, Oriente Médio, e Arts & Crafts Movement o hotel teve parte do seu projeto restaurado a pouco tempo e é de encher os olhos.

Pé direito alto, lareiras em pedra maciça e vitrais feitos à mão é uma mistura de estilos interessantíssimo. Nós passamos no hotel para o almoço, mas nossa conclusão  é que vale muito mais o passeio do que o almoço em si. Caro e nada de especial. O especial mesmo era observar a gigantesca sala de jantar. Ou demos azar ou nosso gosto anda um tanto enjoado rs.

Quem quiser pode se hospedar no hotel e aproveitar com calma os passeios da região. As vagas são preenchidas com mais de 6 meses de antecedência, então faça sua reserva aqui o quanto antes.

Onde se hospedar…

Para visitar Yosemite é possível acampar em vários pontos do parque e de Yosemite Valley. Aqui tem as opções de hotel, hospedagens mais simples e camping.

Entre as cidades mais próximas da entrada leste do parque (onde fica o Mono Lake e outros lagos) há hotéis em June Lake (nós nos hospedamos neste aqui) e Lee Vining. Outras cidades já começam ficar distantes demais já que só no trajeto dentro do parque são várias horas.

yosemite-estradas

O carro e as estradas…

Nós estavámos com carro alugado que pegamos no aeroporto de Los Angeles. Escolhemos uma Dodge Grand Caravan com espaço para 4 adultos bem acomodados e 8 malas (4 grandes e 4 malas de mão). Para visitar a região não é necessário nenhum veículo especial, mas haviam serras tão inclinadas que um bom motor vai ajudar muito. Imagino que um carro econômico sofra muito, mas não é preciso alugar um off road. No inverno é obrigatório o uso de correntes de neve em várias estradas da região.

As estradas são muito boas, conservadas mas perigosas em vários pontos. Fiz umas fotos com zoom (acima) para mostrar que a Tioga Road não tem guard-rail e pode haver deslizamentos de pedras. Prefira dirigir com calma e durante o dia. Passar pelos lagos no pôr do sol é maravilhoso.

yosemite-por-do-sol

Ursos e animais no parque…

Eu morro de medo de encontrar um urso por aí, então já li um monte a respeito. A região tem muitos ursos e eles costumam atravessar as rodovias e até abrir carros de quem deixa comida dentro. Em todos lugares há avisos para que o turista não deixe jamais nenhum alimento dentro do carro estacionado.

Durante nossos dias por lá vários animais atravessaram na frente do nosso carro, inclusive a noite. Famílias de veados, raposas (viram no vídeo ?), coelhos andam livremente por lá, o risco de acidente é alto. Evite trafegar a noite e tenha muita atenção na estrada o tempo todo. Respeitar a velocidade é imprescindível.

yosemite-valley

Quanto tempo para visitar Yosemite e região…

Nós passamos duas noites em June Lake, cidade ao lado de Yosemite e sinceramente, só deu tempo de ver tudo correndo e sem fazer trilhas. Não caia nessa de fazer um bate e volta de São Francisco que é praticamente impossível aproveitar algo. Se eu soubesse como o parque era gigantesco e cheio de atividades eu teria ficado duas noite em June Lake (para ver todos os lagos), uma noite em Yosemite Valley (para chegar cedo a aproveitar o vale até a noite sem se preocupar em voltar pela estrada ou duas noites se quisesse fazer mais trilhas) e uma noite em Mariposa Grove (para ver mais o outro lado do parque). A estrada é um tanto estressante para ficar indo e voltando todos os dias, então por isso eu escolheria essa troca de hotéis.

No blog Ideias na Mala você poderá ver outros pontos que não vimos na área e ver imagens do parque no inverno.

yosemite-estradas-parque

Internet…

Não ha sinal de celular na região do parque e mesmo em June Lake e Lee Vining nossos telefones não tinham sinal. Os únicos lugares que tínhamos acesso a internet era no nosso hotel e dentro do Majestic hotel que tem wifi free.

Nós levamos nosso gps, e não seguimos o que o GPS dizia quando já estávamos em Yosemite Valley, pois um policial local disse que o mapa de papel era mais indicado para acessar a entrada e cada ponto de parada. Mas fora do vale e nas serras de Yosemite, o gps funcionou muito bem e nos deixava tranquilos depois de pegar horas no meio do mato.

O que vestir…

Pode parecer bobeira, mas vestimenta é algo que sempre dá trabalho para quem não conhece o local.

Roupas confortáveis e tênis são indicados, a região pode fazer calorão ou um mega frio. Fomos no final do verão e pegamos um super frio e um super calor no mesmo dia. Leve uma blusa de reserva mesmo no calor.

Quem pretende jantar no hotel Majestic saiba que eles pedem traje casual chic, então deixe o agasalho para as trilhas.

yosemite-trilhas

As trilhas…

Nós estávamos com meus pais e não fizemos nenhuma trilha longa. Mas há dezenas de opções de trilhas tanto na parte montanhosa de Yosemite quando no vale. Em Yosemite Valley um ônibus local gratuito leva os turistas até vários inícios de trilhas, das mais básicas para qualquer idade até trilhas mais longas para aventureiros.

Aqui neste site você encontrará todas as informações. Há trilhas no alto das montanhas e no vale também. Dá para passar uma vida lá caminhando e escalando se quiser.

yosemite-sunset

O que mais gostamos de Yosemite e região…

O parque e toda esta área da Califórnia é espetacular. Entre os pontos que eu jamais deixaria de fora se fosse indicar o roteiro para alguém seria o Mono Lake, June Lake, Silver Lake, Tioga Lake, Ellery Lake, Tanaya Lake, Olmsted point, Tunnel View, a scenic road em Yosemite Valley e o Glacier Point. Não conseguimos ver as cachoeiras nem as sequoias pois estavam fechadas, mas já fica a dica.

Veja os posts desta parte da viagem  aqui e aqui e aqui.

Abaixo alguns posts sobre a California 

Links úteis sobre Yosemite:

Parque nacional de Yosemite (informações sobre o parque)
Yosemite Condições de estrada 
Sistema de ônibus e transporte em Yosemite
Yosemite Tráfego (atual Estrada Advisories)
Yosemite Association (passeios e programas)
O Fundo Yosemite (projectos de restauração do parque)
Trilhas na região de Yosemite




Postado por Cinthia Ferreira em 17-nov-2016

Mammoth Lake | The Village Lodge, hotel e restaurantes

California, Estados Unidos, Hotéis, Mammoth lake, MInhas Viagens

hotel-mammoth

Continuando os destinos da última viagem, hoje eu começo falar da belíssima cidade de Mammoth Lake, nosso segundo destino da viagem e a primeira parada na Califórnia. Um pouquinho do hotel The Village Lodge no resort The Village at Mammoth e os restaurantes que conhecemos por lá.

Uma das cidades escolhidas para quem vai visitar Yosemite e região e por quem quer esquiar e visitar os maravilhosos lagos. Foram 9 horas de viagem de Las Vegas até lá, mas mais facilmente acessível por quem vai de Los Angeles.

Veja aqui o nosso roteiro completo desta viagem pela California

hotel-mammoth-the-village

Nos deram duas opções de hospedagem e o The Village Lodge me pareceu a escolha perfeita. Uma vilinha linda na cidade de Mammoth, com estação de Ski (no inverno), lojinhas, mercadinhos, restaurantes, perto dos lagos e de outras atrações da maravilhosa cidade de Mammoth que até então desconhecíamos.

Chegamos a noite e depois de sair dos 40 graus de Las Vegas, Mammoth nos recebeu com belíssimos 9 graus. Tiramos as blusas da mala e fomos conhecer a nossa “casinha” pelos próximos dias.

The Village Lodge me lembrou demais o resort que ficamos em Mont Tremblant no Canadá (contei aqui). predinhos coloridos circundam uma grande praça cheia de restaurantes e lojinhas. Do lado de fora parecem prédios independentes, mas são ligados por corredores do lado interno como um hotel tradicional.

hotel-mammoth-village

O local é lindo e agradável. Paisagens maravilhosas e um friozinho muito bom. Estávamos no verão e por isso a cidade não estava tão cheia e alguns lugares estavam fechados, mas no inverno imagino que deve bombar.

hotel-mammoth-quarto

Os apartamentos são enormes e todinho mobiliado. Pelo que eu vi são donos independentes então a decoração vai mudar de um para o outro. O nosso era super rústico e o do vizinho (pelo que vimos pela porta) era todo moderninho.

O nosso ap tinha uma suíte, um quarto de casal, banheiro, lavabo no corredor. Bem antigo mas bem arrumadinho. Parece uma casa mesmo. Nem lembrávamos que estávamos em hotel.  A parte que nos incomodou foi a baixa iluminação dos quartos a noite.

hotel-mammoth-sala
Uma sala de tv bem grande com lareira e sacada. Mas passeamos tanto que a sala ficou só de enfeite, como sempre rs.

hotel-mammoth-cozinhaE uma cozinha completa com sala de jantar. Amo apartamentos com cozinha pois amo ir nos mercados locais comprar coisinhas para o café.

No centrinho de Mammoth tinha um mercadinho orgânico delicia. Mas quem quiser, tem um Starbucks na porta do hotel.

hotel-mammoth-sacada

A vista da sacada era belíssima. De um lado as montanhas, do outro as lojinhas do resort.

Abaixo dos apartamentos ficam as lojinhas e restaurantes. Bom que o carro pode ficar na garagem e só tirávamos para passear longe dali.

hotel-mammoth-vila-rua

Quem estiver sem carro há ponto de ônibus na frente que vão inclusive até Yosemite. Os horários e freqüência mudam de acordo com as estações.

hotel-mammoth-restaurantes

Apesar de vários restaurantes no resort, só gostamos de 2 entre os 4 que experimentamos. O primeiro foi o Smokeyard BBQ e Chop Shop, que serve vários tipos carnes,  hambúrgueres.  As comidas estavam bem saborosas o lugar é bonitinho e o preço bem justo.hotel-mammoth-restaurante-mexicano

E o segundo foi o Gomez’s Mexican Restaurant & Cantina, um mexicano delícia com pratos enormes e ótimo custo benefício e bom atendimento. O prato de nacho deles era gigantesco.  A área do bar era bem agitada e tem mesas externas no verão.

hotel-mammoth-vila

A noite as ruazinhas ficavam iluminadas e acendiam as lareiras ao ar livre. Muito lindinho e romântico.

O hotel tem internet e estacionamento grátis, transfer para o aeroporto grátis, área de lazer, piscina, acesso a pista de ski e aluguel de equipamento e outras vantagens.

Ótimo lugar para quem quer ter tudo pertinho e estar ao pé da montanha com uma vista linda.

The Village Lodge – 1111 Forest Trail, Mammoth Lakes, CA 93546, Estados Unidos

 

Abaixo alguns posts sobre a California 

seguro_viagem

1234