• #CinthiaNaCozinha | Receitas Doces e salgadas com passo a passo

    Para facilitar a busca de todos, resolvi fazer este post com todas as receitas que foram postadas aqui no Spicy Vanilla. São receitas doces, salgadas e deliciosas. Fotos do passo a passo para ajudar até quem não ainda não tem muita experiência na cozinha. Gire a barra de rolagem e...

    Leia mais...
  • 10 itens para não esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem

    Pois é pessoal, aproveitei um dos meus 30 dias em Buenos Aires e gravei um vídeo reunindo dicas que muita gente me pede. Falei sobre os 10 itens que você não deve esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem. No vídeo eu comentei um pouco sobre cada...

    Leia mais...
  • Vídeo | Dicas para fazer compras nos outlets dos Estados Unidos

    Por mais que eu fale de roteiros, passeios e comidinhas, o que mais me pedem são dicas de compras. Então separei umas horinhas desta última viagem para falar sobre os famosos outlets dos Estados Unidos e dar algumas dicas úteis. Há uns 15 anos visitei meu primeiro outlet nos Estados...

    Leia mais...
Postado por Cinthia Ferreira em 21-jun-2010

Um minuto de Cultura – Pinacoteca do Estado

América do Sul, Cultura, São Paulo

Este será o primeiro post da seção “Um minuto de Cultura” aqui do blog, desta vez sobre museus. Um assunto que muita gente adora e muita gente odeia.

Acho que o trauma vem da infância, quando íamos com a escola visitar museus e a parte mais divertida era o ônibus que nos levava até ele. Lá dentro era sempre aquela coisa chata. Tinha que fazer silêncio, não podíamos tocar em nada e nem um espaço para brincar. Ou seja….tortura!!!

Acredito que muito dessa cultura vem da atenção que nosso país dá as artes em geral. Não temos museus interativos e os museus antigos precisam urgente de reformas, mais cuidados e mais atividades.

Só percebi isso quando comecei a visitar museus fora do país. Em Londres por exemplo os museus são fantásticos, super cuidados, interativos e a maioria tem entrada gratuita. Reparava na felicidade das crianças em visitarem aquilo. Prestavam atenção em tudo que ouviam, podiam tocar em várias coisas, entender como tudo aquilo funcionava e porque estavam ali.

Enfim, minha paixão por museus começou aos 16 anos quando conheci o Museu Imperial de Petrópolis no Rio de Janeiro. Um lugar muito bem cuidado e cheio de histórias fantásticas.

Deste dia em diante comecei a pesquisar os museus que tinham em meus roteiros de viagem e conhecer vários.

E para não falarem que só vou contar sobre os museus que vou quando viajo, começo pelo museu que mais amo de  São Paulo, a Pinacoteca do Estado. Um lugar fantástico que a maioria dos paulistanos simplesmente desconhecem.

Não sei se fico mais atraída pelas obras lá expostas ou pela arquitetura do lugar, só sei que amo aquele lugar e cada visita me encanto mais e mais com o prédio perfeito.

Inaugurado em 1905 como museu, o prédio foi construído a princípio para abrigar o Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. É o museu de arte mais antigo da cidade e um dos mais importantes do país.

Tem cerca de 8 mil obras de artistas como:  Rodin, Lasar Segall, Tarsila do Amaral, Portinari, Nelson Leiner  e outros.

As esculturas de Rodin são maravilhosas, uma obra mais linda que a outra. Sou suspeita para falar, pois  em todo museu  sempre fico bem mais encantada com as esculturas do que com as pinturas.

Além do acervo fixo, a Pinacoteca sempre recebe exposições itinerantes de artistas fantásticos (curta e média duração).

No prédio da Pinacoteca ainda tem uma cafeteria e o enorme jardim ao redor, que em dias de tempo bom vale a pena uma caminhada.

Um museu que adoro tirar fotos, adoro levar os amigos de fora e sempre que fico muito tempo sem ir , tenho saudades daquele prédio tão lindo.

Quem tiver um tempinho a mais pode conhecer ainda o Museu da Língua Portuguesa que é bem bacana e por ser pequeno dá para visitar super rapidinho. É só atravessar a rua.

Um programa baratinho que trará cultura e alegria aos olhos.

Informações…

Pinacoteca do Estado de São Paulo
Praça da Luz, 02 – Luz – Tel. 11 3324-1000 – Terça a domingo das 10h às 17h30.

Ingresso combinado (Pinacoteca e Estação Pinacoteca): R$ 6,00 e R$ 3,00  – Grátis aos sábados.
Estudantes com carteirinha pagam meia e  crianças com até 10 anos e idosos maiores de 60 anos não pagam.

Ficou curioso e não é de São Paulo ? Faça uma visita virtual ao museu AQUI

No póximo post sobre museus começarei a mostrar alguns museus de fora.

Postado por Cinthia Ferreira em 20-jun-2010

Turismo – Como começar a sua viagem

Dicas, Planejando sua Viagem, Turismo

Eu e meu marido adoramos viajar por conta, ou seja….preparamos tudo sozinhos pois já temos experiência no ramo…heheh

Enfim, quem nunca saiu do Brasil pode optar por escolher uma agência de viagem de sua confiança e pedir dicas e comprar pacote fechados.

Como temos um espírito bem aventureiro sempre fazemos nossas viagens por conta, dá mais trabalho e exigem mais atenção, mas fazemos nossos próprios roteiros e horários.

Destino

Sempre que sentamos para decidir um roteiro, escolho alguma grande cidade que quero visitar e começo a pesquisar outras cidades para conhecer na rota.

Adoro fujir dos pontos turísticos e conhecer cidades menores, observar o modo de vida de cada lugar, conhecer os costumes de cada região e passar por lugares que não estão nos guias.

Cada viagem que faço ando muito e durmo pouco para conseguir aproveitar o máximo possível de tudo.

Passagens

Uma boa é usar suas milhas para trocar por passagens, consulte a operadora de seu cartão de crédito para saber mais a respeito.

Outra dica é comprar passagens em sites que buscam tarifas promocionais como Decolar ou Submarino.

(Como eu odeio andar de avião quase nunca acho nada nestes sites, pois se o voo tiver escala eu já não pego…ahhaha)

Hotéis

Neste SITE eu escolho e reservo meus hotéis. É super confiável e não te cobram nada antecipado, só pedem os dados do cartão por garantia.

Fiquem atentas aos detalhes falando sobre o tempo que cada hotel pede para cancelamento de uma reserva sem cobrar.

Acho que 4 meses de antecedência é um bom prazo para achar ótimos hotéis com ótimos preços.

Dica: Escolha um hotel que mais lhe agrade, leia o que as pessoas acharam do hotel, digite o endereço dele no Google Maps e veja se gosta da região e a distância dos lugares que desejará ir. Acho que uma boa localização é impostantíssima na escolha de um hotel.

Carros

Alugar carros para viajar pelos Estados Unidos é a maneira mais barata e prática de se locomover,  acho que o único lugar dos Estados Unidos que não ando de carro é em NY.

Para escolher seu carro o bom é sempre saber quantas malas você pretende carregar, pois se vai passar por várias cidades e comprar um monte de bugiganga como eu, é bom se preparar para pegar um porta malas bem grande.

Vale lembrar que a maioria das locadoras de veículos não aluga carros para menores de 25 anos.

Eu sempre compro neste SITE pois eles já dão os melhores preços de todas as seguradoras e ainda vem com seguro total e não precisa mais se preocupar com nada.

Dica: GPS é essencial. Se vai ficar mais de 8 dias com um carro aconselho que comprem um GPS no lugar de alugá-lo, sairá mais barato e você ainda volta para o Brasil com o brinquedinho.

Gastos

Por mais que não pareça, sou uma pessoa extremamente contralada, sempre faço uma planilha Excel com a quantidades de dia que ficarei em cada cidade  e vou colocando os planos que tenho para cada dia e quanto pretendo gastar.

Procuro pesquisar e anotar todos os valores  dos tickets de lugares que quero visitar, museus, parques, exposições, shows e outras atrações.

Faço uma pesquisa de valores de restaurantes, gasolina, pedágios e outros gastos diários.

Separo uma graninha para presentes e lembrancinhas. E o principal, faço uma lista de tudo que pretendo comprar separada por categorias (eletrõnicos, cosméticos, roupas, acessórios, e bugigangas).

Enfim, tento programar o máximo possível para não voltar com um monte de dívidas no lugar de um monte de fotos.

Leve um pouco de moeda local, mesmo que pretenda gastar todo restante no cartão de crédito. Uma boa opção são os cartões pré pagos, bem mais seguros para quem não quer perder o controle na hora das compras ( saiba mais)

Dica: É muito comum nos Estados Unidos as empresas disponibilizarem cupons para atrações, restaurantes e compras na internet. Imprima e leve-os com você. O google pode te ajudar muito nisso.

Lembre-se que a cota para compras internacionais é de 500 dólares (itens pessoais não entram neste valor) e o que passar disso você deve declarar e pagar imposto ou rezar para não ser parado. rsrs!!!

Bagagem

Toda mulher tem problemas na hora de arrumar as malas. Querem levar 10 pares de sapatos, 3 bolsas e mais um monte de roupa.

Eu aprendi fazer as malas depois de ter que passar 35 dias na Europa viajando com uma mochilona. Agora tiro de letra.

Antes de começar verifique sua franquia de bagagem, cada cia aérea tem uma regra diferente.

Se tem intenção de fazer comprinhas por lá, procure levar o mínimo possível. Opte por peças que combinem entre si, que não amassem fácil e que não ocupem um espaço desnecessário, com certeza são as melhores opções.

Leve calçados confortáveis e fáceis de combinar. Leve uma bolsa coringa e que caiba itens que vai usar no dia-a-dia.

Verifique bem o clima do local  para não levar mais ou menos do que precisará.

No caso da necessáire a mesma coisa, leve o mínimo se pretende voltar cheia de coisas.

Dicas: Se seu destino for os Estados Unidos acho válido trancar suas malas com cadeados TSA, que podem se facilmente abertos pelas autoridades americanas e fechados novamente sem danificá-los.

Não se esqueça de levar seus medicamentos e se forem de uso controlado lembrar de levar a receita também.

Roteiro

Quando escolho meu roteiro procuro saber tudo a respeito dos lugares por onde vou passar.

Pego dicas em sites locais e em foruns de viagens. Se aprende muita coisa desta forma.

Nesta viagem de fevereiro, pegamos um voo para NY, lá no aeroporto pegamos nosso carro, viajamos até Philadelphia, depois Washington, Atlantic City, voltamos para NY e já devolvemos o carro na locadora, pois não tem necessidade nenhuma de se ter um carro para ficar em Manhattan.

No meio do caminho fazíamos questão de desviar o caminho e passar por outras estradas e entrar em outras cidades para conhecer a paisagem, desta forma se descobre muitas coisas novas e inesquecíveis.

Dicas: Pesquise antes os dias de funcionamento e horários das atrações que pretende visitar. Muitas atrações só abrem em determinadas épocas do ano em em determinados dias da semana. Também vale a pena pesquisar dias em que as atrações são gratuitas ou tem grandes descontos.

Postado por Luciana Flor em 18-jun-2010

Viagens & Alimentação

Gastronomia, Planejando sua Viagem, Turismo

Nada como viajar e conhecer as maravilhas da cozinha local, não?!

Parada obrigatória indiferente do destino são sempre os mercados! Por que?! Oras observar as embalagens, a disposição dos produtos nas prateleiras e principalmente os hábitos de consumo e o comportamento dos “locais” é algo que me fascina!

Depois dos mercados vêm os restaurantes… e com eles um detalhezinho: sou vegetariana desde os 13 anos e a partir dos 19, intolerante a lactose.

Por causa destes “pequenos” detalhes já passei algumas dificuldades em encontrar algo gostoso para comer.

Na China, Argentina e no Brasil, por exemplo, tive dificuldade em fazer algumas pessoas entenderem que uma alimentação vegetariana não se torna vegetariana se você retira a proteína animal dela depois que tudo foi preparado junto. Na França, a dificuldade foi em encontrar restaurantes com opções vegetarianas no menu.

Apesar de a Peta considerar Londres a cidade mais amiga dos vegetarianos, o paraíso para mim foi Chicago/USA que ocupa a 10ª colocação na lista “America’s Best Vegetarian-Friendly Large Cities”.
(OBS: Não sou eco-chata, só descobri essas informações quando fui pesquisar para escrever o post.. hihihihih…).

Quando estive em Londres, admito que estava mais preocupada em conhecer a cidade e observar o comportamento das pessoas nas ruas, do que experimentar a culinária local. Então, infelizmente não posso opinar sobre esta classificação da Peta. Starbucks e Caffe Nero foram as minhas escolhas por lá para comer qualquer coisa e não parar.

Já em Chicago, minha experiência foi bem diferente. Além de ter passado mais tempo por lá, estava hospedada na casa de uma americana que é chef e leciona na CIA (Culinary Institute of America) e durante quase 20 anos foi vegetariana. Então, eu tive a oportunidade de conhecer restaurantes maravilhosos e notar algo fantástico: dos restaurantes mais tradicionais aos mais descolados, dos mega restaurantes aos minis, todos tinham uma bela variedade de pratos vegetarianos, para intolerantes ou alérgicos. Fiquei maravilhada com o respeito e encantada ao perceber que ninguém me olhava como uma ET quando pedia algo do menu vegetariano.

Muitas pessoas esquecem na hora de planejar uma viagem de informar na compra das passagens aéreas suas restrições alimentares. Se você deixar para informar no check-in, dificilmente você conseguirá uma refeição especial. Para vôos curtos, eu não informo porque é um favor que faço ao meu estômago não comer comida de avião, mas se o vôo é longo – acima de 6-7 horas – aí não tem saída.

Na Air China, uma comissária de bordo fez questão de me mostrar que todos os produtos servidos tinham selinhos como os da “Vegan Society” ou da “Vegan Org” , achei muito fofa a atitude dela e a preocupação com esses detalhes.
Num outro vôo curto – cerca de 4 horas – da China Southern Airlines (uma “low cost airline”) a comissária ficou chocada quando recusei a refeição e começou a me oferecer de tudo (até algo que ela tinha na bolsa dela) achando que o erro tinha sido da companhia aérea.

A United e a Delta também são boas opções para pessoas com restrições alimentares.
Já as companhias aéreas nem tão “vegetarian-friendly” eu prefiro não citar.

É possível encontrar em sites com informações sobre alimentação vegetariana e suas variáveis, lista de empresas aéreas “vegetarian-friendly”. Não citarei listas nem fontes, pois minhas experiências não foram como as companhias aéreas informaram a estes sites.

Então pessoal, quando viajar, mesmo que para outra cidade ou Estado, não deixem de conhecer a culinária local e visitar um bom restaurante!

Boa viagem e bom apetite!