• #CinthiaNaCozinha | Receitas Doces e salgadas com passo a passo

    Para facilitar a busca de todos, resolvi fazer este post com todas as receitas que foram postadas aqui no Spicy Vanilla. São receitas doces, salgadas e deliciosas. Fotos do passo a passo para ajudar até quem não ainda não tem muita experiência na cozinha. Gire a barra de rolagem e...

    Leia mais...
  • 10 itens para não esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem

    Pois é pessoal, aproveitei um dos meus 30 dias em Buenos Aires e gravei um vídeo reunindo dicas que muita gente me pede. Falei sobre os 10 itens que você não deve esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem. No vídeo eu comentei um pouco sobre cada...

    Leia mais...
  • Vídeo | Dicas para fazer compras nos outlets dos Estados Unidos

    Por mais que eu fale de roteiros, passeios e comidinhas, o que mais me pedem são dicas de compras. Então separei umas horinhas desta última viagem para falar sobre os famosos outlets dos Estados Unidos e dar algumas dicas úteis. Há uns 15 anos visitei meu primeiro outlet nos Estados...

    Leia mais...
Postado por Cinthia Ferreira em 19-abr-2017

Onde comer em Basel na Suiça (Basileia) | Restaurantes aprovados

Basel, Europa, Gastronomia, MInhas Viagens, Suiça, Teste de Sabor

Já escrevi sobre nosso hotel em Basel (Basileia) aqui, um resumo do que fazer na cidade aqui e hoje darei mais detalhes dos restaurantes que aprovamos em Basel aqui.

Tivemos o prazer de conhecer grandes e renomados restaurantes na cidade com pratos a 80 francos e também comer sanduíches deliciosos por menos de 3 francos e aqui vão os aprovados…

O Restaurant Kunsthalle que fica ao lado do museu tem um menu refinado e fica junto com outro restaurante, o Restaurant Schluuch im braunen Teil, com um ambiente mais escuro e cardápio mais em conta. Ambos ficam juntos separados apenas por uma parede com janelas abertas.

Nós passamos lá pela manhã com nossa guia para ver o prédio, que é lindo e a noite fomos jantar com o responsável pelo turismo de Basel.

O Restaurant Kunsthalle é um dos restaurante que mais recebe artistas e compradores durante a feira de arte da cidade. Super tradicional, com ótimo atendimento e cardápio bom mas sem frescura.

Foi neste dia que eu comecei perceber como a carne Suíça pode ser deliciosa. Os pratos com carne são bem caros no país, mas são deliciosos. Carnes macias e bem saborosas. Pedi um bife com risoto de açafrão enquanto o marido optou por fritas fininhas.

Os pratos são super bem servidos como a maioria dos locais na Suíça. O menu está disponível no site do local.

Para finalizar um tentador carrinho de sobremesas vem nos deixar com água na boca. Nós três pedimos tortinhas locais.

Restaurant Kunsthalle – Steinenberg 7, 4001 Basel – Reservas pelo site.

O restaurante Schlusselzunft foi o primeiro que fomos na cidade e u meu preferido.  Fica em um prédio histórico e muito bonito, tem comida excelente e é considerado um dos melhores da cidade.

O que me chamou atenção logo de cara foi o lustre moderninho contrastando com esta peça de louça acima que na verdade é o aquecedor original da casa que o restaurante se encontra. O prédio é de uma tradicional família local e o restaurante é sempre muito bem frequentado.

O menu era bem diverso e ficamos um bom tempo para escolher. Após um petisco do chef acabemos pedindo duas entradas que estavam deliciosas.

A pegadas deste é um toque mais gourmet e moderno. Belas louças e misturas bem criativas. E mesmo sendo um restaurante mais artístico, os pratos eram enormes e depois das entradas nos sugeriram meia porção para dar conta da sobremesa.

Eu pedi um risoto que estava deliciosos, o marido foi de ravioli com molho trufado. Tudo delicioso demais.

A sobremesa era linda. Uma mistura de chocolate com cítricos. A conta total deu uns 150 francos e achamos que fale super a pena.

Schlusselzunft  – Freie Str. 25, 4001 Basel

Kohlmanns foi dica de uma leitora e além de lindo tem ótimos pratos suíços. Ambiente descontraído, escuro, decoração moderninha e no centro da cidade. Funciona no almoço e no jantar.

De cara eles já servem água saboreada e os deliciosos pãezinhos locais.

Pedimos uma batata Rosti com raclatte servidas em panelas de ferro e estava bem gostosa. Depois potinhos de sobremesa. Um  com floresta negra e outro sabor limão.

Um restaurante legal para comidinhas locais, cerveja e petiscos.  Os preços foram super ok no almoço. Gastamos uns 70 francos em tudo.

Kohlmanns – Steinenberg 14 – CH 4001 Basel

Vocês sabem que eu amo chás e tomo chás o dia inteiro onde quer que eu esteja. Então quando naquele frio eu li o Tea-Room no letreiro na frente da Marktplatz, já atravessamos a rua para conhecer.

Entramos na confeitaria Schiesser e no térreo, vitrines e prateleiras cheias de delícias para levar para casa, no segundo, a casa de chá e cafeteria.

Subimos para comer um docinho e tomar um chá e na hora de ir embora escolhemos alguns docinhos para viagem. gente, que delícia. O Amaretti deles,  este do cantinho esquerdo que é clarinho com chocolate em volta, foi o melhor da viagem (docinho de amêndoas italiano que é vendido em quase todas as confeitarias da Suíça). Só de ver a foto eu fico salivando. O verdinho do lado é um Calissons, outro tipo de doce de amêndoas originário da cidade francesa Aix-en-Provence mas que também já encontrei na Suíça e Alemanha.

No final descobrimos que a Schiesser é a confeitaria mais tradicional de Basel e acabamos voltando lá mais vezes para comprar docinhos.

Schiesser – Marktplatz 19, Basel

E para terminar, uma rede de padaria e comidinhas que tinham várias unidades espalhadas pela cidade. O Sutter Begg  vende lanches frios e aquecidos na hora, é baratinho e delicioso. Pedimos este redondinho com pão de pretzels alemão com queijo derretido e foi um vício. Acabamos voltando 3 vezes (este era pertinho do hotel ) para comer mais pois eu não parava de pensar no lanchinho rs. A comidinha baratinha mais gostosa que comemos na Suíça.

Sutter Begg – Veja aqui no site as unidades espalhadas pela cidade.

Para ver todas estas delícias em vídeos e fazer um tour conhecendo vários pontos de Basel, aperte o play  (ou clique aqui) e veja o vídeo que gravamos por lá…

Saiba mais sobre a cidade aqui no site oficial de Basel. Parte do site está em Português.

Veja mais fotos de Basel no instagram @spicyvanillanomundo e na hashtag #SpicyVanillaNaSuiça

Quem quiser ficar por dentro de tudo que for postado aqui poderá receber o conteúdo completo de cada post em seu email. Basta assinar a newsletter do blog aqui.

Mais posts sobre a Suíça

O Spicy Vanilla esteve em Basel e convite do turismo local.

Postado por Cinthia Ferreira em 13-abr-2017

Basel (Basileia) na Suiça | Hotéis, restaurantes, passeios e dicas da cidade

Basel, Europa, MInhas Viagens, Suiça, Videos

Hoje falaremos sobre Basel. Cidade Suíça que faz fronteira com a França e a Alemanha, é repleta de cultura por todos os lados, tem mais de 40 museus, obras arquitetônicas dos melhores arquitetos do mundo e abriga algumas das grandes indústrias farmacêuticas do mundo.

Mas antes de ler este post, aperte o play  (ou clique aqui) e assista ao vídeo que gravamos por lá mostrando os passeios que fizemos por lá, os restaurantes que comemos, tour pelo hotel e muito mais.

Veja todos os nossos videos da Suíça aqui. Aproveite e assine o canal para não perder os próximos. Ainda teremos vídeos de várias cidades na Suíça.

Como chegar e se locomover em Basel (Basileia)…

Basel faz fronteira com a França e com  Alemanha. Fica há 3 horas de trem de Paris ou de Frankfurt e apenas uma hora do aeroporto de Zurique.

Nós chegamos em Basel de trem depois de sair de Vevey (post aqui) com uma paradinha na capital, Bern.

Basel também fica perto da capital Bern e de Luzern, grandes points turísticos da Suíça.

Idioma falado em Basel…

Basel faz parte da Suíça Alemã e o idioma falado por lá é o alemão mas a maioria dos locais turístico também fala inglês.

A cultura local e a gastronomia, também lembra bem a Alemanha.

Estando na cidade, Basel tem um ótimo serviço de transporte com bondes elétricos que passam por todas as regiões. O centro é perfeito para caminhadas a pé e quem estiver de carro deve prestar atenção pois há várias ruas que não permitem passagem de veículos.

Como eu disse aqui no post do nosso hotel (aqui), as hospedagens comerciais de Basel fornecem o Mobility Ticket que dá direito a usar os bondes da cidade quantas vezes quiser durante a sua hospedagem. Notem que se você quiser ir até a Alemanha ou a França, deverá comprar outro ticket pois este só funciona em Basel.

Mas quem viaja com o Swiss Pass também tem direito a transporte em Basel, em todas as cidades da Suíça e entrada gratuita em dezenas de museus e até passeios de barco (compre seu Swiss Pass aqui).


Onde se hospedar em Basel…

A cidade tem vários hotéis espalhados pelas áreas centrais, na beira do rio Reno ou em regiões mais afastadas. O Hotel que nós ficamos foi o  East West Hotel que é super bem localizado, renovado em 2015 e tem um valor bacana. Veja o post sobre o hotel aqui.

Quem quiser um bom hotel de luxo a dica é o Grand Hotel Las Trois Rois, único 5 estrelas superior da cidade, ou ainda o Swissôtel Le Plaza Basel, um 4 estrelas superior.  Veja todos os hotéis de Basel aqui.

O que fazer em Basel…

Diferente da maioria das cidades da Suíça, Basel não tem uma paisagem alpina, nem um lago azul. Basel é uma cidade industrial cheia de história e arte. São mais de 40 museus, uma cidade velha totalmente preservada e um patrimônio arquitetônico invejável.

A cidade mescla prédios da época do descobrimento com obras modernas criadas pelos grandes arquitetos do mundo atual.

Quem ama história vai se apaixonar por Basel. Fazer um tour pela cidade velha é um passeio altamente recomendado para quem quer saber um pouco mais sobre a região. Afinal, uma cidade com mais de 2000 anos tem muito o que oferecer.

Basel foi residência de personalidades históricas como Erasmo de Roterdã, Nietzsche e Carl Jung. Sendo que Nietzsche e Jung foram professores na universidade de Basel.

A cidade antiga tem ruas lindas, vielinhas estreitas e prédios originais do século XV.

Seja nas ruas residenciais ou nas comerciais, como a pitoresca Spalenberg, a região é belíssima e merece dezenas de fotos.

DICA: Faça um dos tours guiados e depois saia sem rumo e descubra cada cantinho e detalhe das área. Uma manhã e uma tarde é o que eu recomendo para quem quer passear pela região. Faça uma para para o almoço e outra para uma casas de chá da região e deixe os museus para outro dia.

Alguns pontos imperdíveis da cidade…

Outra paradinha histórica imperdível é o Spalentor, antiga torre e portão da cidade erguido ao final do século XIV. Os detalhes são incríveis e ver aquilo tudo de pertinho é emocionante.

Outro ponto importante é a Ponte Mittlere Brücke, a mais antiga ponte sobre o Reno e atravessávamos o tempo todo pois era a ponte que separava o centro da cidade, do nosso hotel. Na foto de abertura deste post dá para ver bem os detalhes.

Gostando ou não de visitar igrejas, a catedral de Basel (Basler MÜNSTER), merece uma passadinha. Construída no estilo gótico entre 1019 e 1500, a igreja guarda o o túmulo de Erasmo de Roterdã entre outras relíquias.

No nosso vídeo acima a nossa guia apresenta algumas curiosidades do local.

Depois de visitar a igreja por dentro, vá para o pátio e tenha uma vista linda do Reno e do skyline da cidade.

Outro ponto que chamará a sua atenção é a Câmara Municipal (Rathaus), construída entre 1507 e 1513.

O grande prédio vermelho que fica na Marktplatz, tem tantos detalhes que é impossível reparar em tudo. Vale a pena entrar nas áreas internas para ver as esculturas e afrescos. Há tours na Rathaus para quem quiser saber mais sobre este prédio tão importante.

Na praça central e em toda região o comércio é bem ativo e centenas de lojas se espalham por lá. 

O primeiro museu que visitamos foi a Fondation Beyeler que está com uma exposição de Monet maravilhosa (acaba dia 28 de maio).

A arquitetura do arquiteto italiano Renzo Piano é perfeita. A luz que entra no museu nas paredes de vidro que dão vista para o jardim deixa a visita ainda mais agradável.

O museu tem um acervo permanente com obras de Monet, Rodin, Picasso, Dali, Giacometti e muitos outros. As galerias são agradáveis e a região do museu é linda.

Como eu disse no vídeo, há um transfer que leva os visitantes até o lado alemão para visitar o Vitra Museum. Confira os horários e preços no site oficial.

Outra obra e arte que não passa despercebida por quem visita a cidade é a Fonte de Tinguely (Tinguely-Brunnen), criada em 1977. Esculturas de ferro que se movimentam e representam personagens da cidade.

A fonte fica em frente ao teatro e ao museu. Uma dica é descer as escadas e ver o controle da fonte por dentro. Cada personagem tem seu próprio maquinário.

Aproveite para conhecer o restaurante Kunsthalle. Lindo, ponto de encontro de artistas do mundo todo e tem uma comida deliciosa.

Mas quem gostou da fonte, não pode deixar de visitar o Museum Tinguely e saber mais sobre o artista.

O moderno prédio foi projetado por Mario Botta (que assina várias obras em Basel), fica na beira do rio Reno e te um jardim belíssimo.

Lá dentro as pequenas e gigantescas obras de Tinguely. Esculturas cinéticas feitas com sucata e que podem ser acionadas pelos visitantes. É um museu ideal para quem tem filhos pequenos.

O museu também abriga obras itinerantes no ultimo andar e tem lojinha, restaurante e café.

Um dos museus que eu mais queria visitar não fica na Suiça, mas logo depois da fronteira, do lado Alemão.

Vitra Campus é um enorme espaço da empresa de móveis Vitra que conta com projetos de grandes nomes da arquitetura como Frank Gehry e Herzog & de Meuron.

Lá vimos o Vitra Design Museum, que tem exposições itinerantes (a “Hello Robot” vai até maio), a VitraHaus, uma das construções mais lindas que já vi na vida e palco do showroom da Vitra, o grande relógio e o Schaudepot, museu com móveis de design mais importantes do mundo.

O espaço é enorme e maravilhoso. Tem opção de visitas guiadas e se você quiser ver tudo com calma. Reserve umas 4 horas entre ida e volta para a Suiça.

Como chegar no Vitra Museum…

Pegamos o ônibus 55 (sentido Kandern) na Claraplatz, atravessamos a fronteira e em meia hora estávamos no museu. O Swiss Pass não funciona fora da Suiça, nem o passe local. Então compre seu ticket nas maquininhas que ficam do outro lado da rua, em frente ao ponto do ônibus. Pagamos 4,80 francos por pessoa.

Na volta, em frente ao museu Vitra, basta pegar o mesmo ônibus e pagar pelo ticket (em Euro) diretamente para o motorista. Acredito que na ida há possibilidade de comprar já o ticket de ida e volta, mas não fizemos isso.  No vídeo acima eu mostrei com fizemos para chegar até lá.

No verão há um caminho para atravessar a fronteira a pé onde você passará por várias obras de arte e atrações. No frio não tínhamos como fazer isso pois caminhar mais de 40 minutos com 6 graus no meio do mato não é tão agradável rs.

Vitra Design Museum – Charles-Eames-Str. 1 – 79576 – Weil am Rhein (veja os horários e o preço da entrada aqui)

Outros museus importantes em Basel e região…

Anatomisches Museum der Universität BaselKunstmuseum Basel, Augusta Raurica, AugstS AM Schweizerisches Architekturmuseum. Veja todos os outros aqui.

Quem quiser visitar museus com desconto, fazer tours e ter outros benefícios, o Basel Card pode ser uma boa opção. Saiba mais sobre o Basel Card aqui.

Agora quem já tem o Swiss Pass (compre seu passe aqui), além de ter transporte incluso na Suíça toda, pode entrar em vários museus de graça. Em Basel, estes abaixo são os museus gratuitos, outros  dão desconto de até 50%

Anatomisches Museum der Universität Basel, Antikenmuseum Basel und Sammlung Ludwig, Basler Papiermühle, Cartoonmuseum, Historisches Museum HMB Museum für Geschichte/Barfüsserkirche. Historisches Museum HMB Museum für Musik/im Lohnhof, Historisches Museum, HMB Museum für Wohnkultur/Haus zum Kirschgarten. Jüdisches Museum der Schweiz. Kunstmuseum, Museum der Kulturen, Museum für Gegenwartskunst, Museum kleines Klingental, Museum Tinguely, Naturhistorisches Museum, Pharmazie- Historisches Museum der Universität Basel, RappazMuseum,  Skulpturhalle, Spielzeug Welten Museum Basel, Stiftung Brasilea, Verkehrsdrehscheibe Schweiz und unser Weg zum Meer.

Onde comer em Basel…

Restaurantes não há o que reclamar, todos que conhecemos estavam maravilhosos desde o sanduíche de pretzel nas unidades do Sutter até os pratos mais requintados e deliciosas carnes suíças.

 O Kohlmanns foi dica de leitoras e além de lindo tem ótimos pratos suíços. Pedimos uma batata Rosti com raclatte que estava bem gostosa. O local é lindo.

Kunsthalle que fica ao lado do museu tem um menu refinado, ótimo atendimento e é reduto dos artistas que visitam a região, a confeitaria Schiesser descobrimos por acaso e além de ser a mais tradicional, tem o melhor Amaretti que comemos e doces deliciosos, o restaurante Schlusselzunft fica em um prédio histórico, tem comida excelente e é considerado um dos melhores da cidade.

noite em Basel

Dar um passeio pela cidade a noite também é uma delícia. A Suiça é um país super seguro então bons brasileiros que somos, temos que aproveitar esta tranquilidade para ver as luzes da cidades sem preocupação.

verão no rio Reno em Basel

Eventos em Basel…

A cidade recebe grandes eventos mundiais (como a Art Basel, feira de arte mais importante do mundo e a Baselworld, feira de jóias e relógios mais importante do mundo) e tem um dos verões mais animados da Suíça.

A parte do Rio Reno que passa no centro da cidade tem sua água tratada e apropriada para o banho, correnteza leve e vira uma grande piscina no verão. É tão comum ver os moradores irem nadar no rio durante o calor que uma empresa inventou uma bolsa flutuante onde a pessoa troca de roupa em um dos pontos do rio, coloca todos os seus pertences na bolsa e acaba usando-a como bóia seguindo o fluxo do rio. O mais engraçado que é costume local fazer isso na hora do almoço. Depois as pessoas se vestem e voltam para o trabalho. Achamos divertidíssimo.

Há também opções de passeios de barco no Rio Reno. Confira aqui pois alguns estão inclusos no Swiss Pass.

Um dos eventos que quase participamos foi o famoso Carnaval de Basel. Estivemos lá pouco tempo antes do carnaval e a cidade já estava cheia de decoração temática.

Os personagens do carnaval de Basel são bem conhecidos e nossa guia explicou um pouco sobre cada um no video acima.

Outros eventos conhecidíssimo na região são os mercados de Natal de Basel. Assim como em várias cidades da Alemanha, Basel tem o mercado de natal mais famoso da Suíça.

As praças Barfüsserplatz e Münsterplatz ficam decoradas e barracas de presentes e comidas atraem locais e viajantes do mundo todo.

Quantos dias em Basel…

Nós ficamos 3 dias na cidade mas confesso que foi bem corrido. Não conseguimos visitar todos os museus que queríamos e nem ir até o marco das fronteiras. Então se você gosta deste tipo de turismo cultural, sugiro pelo menos 4 noites na cidade. Quem quer apenas dar uma olhadinha no centro histórico e ver o geral da cultura local, duas noites é o suficiente.

Saiba mais sobre a cidade aqui no site oficial de Basel. Parte do site está em Português.

Veja mais fotos de Basel no instagram @spicyvanillanomundo e na hashtag #SpicyVanillaNaSuiça

Quem quiser ficar por dentro de tudo que for postado aqui poderá receber o conteúdo completo de cada post em seu email. Basta assinar a newsletter do blog aqui.

Mais posts sobre a Suíça

O Spicy Vanilla esteve em Basel a convite do turismo local




Postado por Cinthia Ferreira em 12-abr-2017

Dica de Hotel | East West am Rhein em Basel (Basileia Suiça)

Basel, Europa, Hotéis, MInhas Viagens, Suiça

Mais uma série de posts da Suíça. Hoje começo a falar de Basel (ou Basiléia) cidade da Suíça alemã que é perfeita para quem ama arte e arquitetura. Começo pelo hotel que nos hospedamos e no próximos post as dicas gerais e vídeo que gravamos na cidade.

O hotel East West Hotel am Rhein em Basel é uma opção prática e super bem localizada, para quem quer um hotel mais em conta na região. Moderninho, todo renovado, perto de tudo e com uma vista bem legal do rio Reno.

 Veja aqui nosso roteiro pela Suíça

Chegamos em Basel a tarde e como era inverno, já estava escurecendo e ficando bem frio. O hotel é super fácil de acessar e o tram pára bem pertinho da entrada. Afinal como vocês já sabem, fizemos toda nossa viagem pela Suíça de trem.

Rail Europe - O melhor lugar para sua viagem de trem

A recepção do hotel é super bonitinha com destaque para o design (hotel reformado em 2015) e o bairro é o novo “point”. Já foi um bairro desprezado e hoje em dia é cheio de lojas, galerias e restaurantes. Fica pertinho do centro, tem mercados e lojas por perto e no verão tem bar na beira do rio, região bem agitada da cidade.

Em Basel os hotéis cadastrados também fornecem o mobility ticket. O passe dá direito aos transportes locais ilimitados durante a hospedagem do hóspede. Eles também fornecem códigos para quem quiser usar os hotspots com wi-fi na cidade.

Eles também dão uma ficha para bebida ou petisco na maquininha do hotel.

Nosso quarto era todo moderninho mas bem pequeno. Bom para quem vai ficar fora o dia todo e só vai passar no hotel para dormir. Se tiver oportunidade, peça um quarto alto e com vista para o rio. 

O café da manhã é simples, mas tinha um bom croissant com Nutella e os deliciosos queijos suíços. A vista para o rio é muito bonitinha e o espaço é bem agradável.  Parece “decoração de Pinterest”

É um hotel bem simples para quem só vai ficar para dormir mesmo e quer uma boa localização sem gastar muito. Quem quiser um bom hotel de luxo a dica é o Grand Hotel Las Trois Rois, único 5 estrelas superior da cidade, ou ainda o Swissôtel Le Plaza Basel, um 4 estrelas superior.  Veja todos os hotéis de Basel aqui.

East West Hotel am Rhein  – Rheingasse 8, 4058 Basileia, Suíça

Veja mais fotos de Basel no instagram @spicyvanillanomundo e na hashtag #SpicyVanillaNaSuiça

Quem quiser ficar por dentro de tudo que for postado aqui poderá receber o conteúdo completo de cada post em seu email. Basta assinar a newsletter do blog aqui.

Mais posts sobre a Suíça

O Spicy Vanilla esteve em Basel a convite do turismo local