• #CinthiaNaCozinha | Receitas Doces e salgadas com passo a passo

    Para facilitar a busca de todos, resolvi fazer este post com todas as receitas que foram postadas aqui no Spicy Vanilla. São receitas doces, salgadas e deliciosas. Fotos do passo a passo para ajudar até quem não ainda não tem muita experiência na cozinha. Gire a barra de rolagem e...

    Leia mais...
  • 10 itens para não esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem

    Pois é pessoal, aproveitei um dos meus 30 dias em Buenos Aires e gravei um vídeo reunindo dicas que muita gente me pede. Falei sobre os 10 itens que você não deve esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem. No vídeo eu comentei um pouco sobre cada...

    Leia mais...
  • Vídeo | Dicas para fazer compras nos outlets dos Estados Unidos

    Por mais que eu fale de roteiros, passeios e comidinhas, o que mais me pedem são dicas de compras. Então separei umas horinhas desta última viagem para falar sobre os famosos outlets dos Estados Unidos e dar algumas dicas úteis. Há uns 15 anos visitei meu primeiro outlet nos Estados...

    Leia mais...
Postado por Cinthia Ferreira em 22-jul-2014

#CinthiaNaCozinha | Flan de uvas frescas com calda de vinho tinto.

doces, Gastronomia, Receitas

flan_uva_capaEba ! Mais uma receitinha do #CinthiaNaCozinha. A receita de hoje dá para fazer de olhos fechados de tão fácil que é. Lembro de fazer este Flan de uvas frescas com calda de vinho tinto quando eu era bem novinha, depois de ter visto a receita nas latinhas de leite condensado.

O legal que é uma receita super coringa e você pode mudar o “sabor” pelo de sua preferência e usar suco de fruta natural. Quem fizer entenderá a diferença deste flan de uvas fesquinha para um flan com aromatizante artificial de uvas.

flan_uva_ingredientes

Ingredientes do flan…

1 pacotinho de gelatina sem sabor (12g) + 5 colheres (sopa) de água para hidratar;

1 caixinha (ou lata) de leite condensado;

Água mineral ou filtrada na mesma medida do leite condensado;

400g de uvas fresquinhas já higienizadas.

flan_uva_fresca

Coloque as uvas no liquidificador na posição pulsar ou ligue e desligue alguma vezes para não triturar as sementes. Nós usaremos apenas o suco da uva.

Passe o suco em uma peneira e reserve.

Derreta a gelatina com as 5 colheres de água no banho maria ou de 15 a 20 segundos no micro-ondas, de acordo com a potência de cada um. O importante é não ferver ou esquentar demais a gelatina pois se isso acontecer, ela não endurecerá. Siga as instruções da embalagem.

Agora com o liquidificar já limpo e sem restos de uvas, junte o suco, o leite condensado, a água e a gelatina e bata bem.flan_uva_peneira

Passe tudo pela peneira mais uma vez para não restar nenhum pedacinho de gelatina que não tenha se dissolvido direito e coloque em uma forma untada com água ou óleo vegetal.

Eu unto as minhas com óleo de uva ou de canola e minhas sobremesas nunca grudam na forma.

Leve a geladeira por pelo menos 4 hora para que ela fique bem firme.

Agora vamos para a calda.

flan_uva_vinho

Ingredientes da calda.

1 xícara de chá de vinho tinto;

1/2 xícara de chá de açúcar demerada (pode ser o comum, mas o demerara é bem mais saudável), e

3 cravos da índia (ou cravo em pó a gosto).

Junte tudo em uma panela e leve ao fogo. Deixe ferver por uns 25 minutos e leve a geladeira para esfriar.

Deixe a calda na geladeira até a hora de servir.

flan_uva_receita

Passado o tempo certo, vamos desenformar o flan usando uma faquinha sem ponta para descolar toda a borda delicadamente.

Coloque o prato sobre a forma e gire os dois juntinho para que o flan vá para o prato.

Jogue a calda por cima do flan e decore com as uvas que sobraram.

flan_uva_calda_vinho

Agora é só servir ! Não é fácil demais ?

Se alguém testar o flan com outras frutas me contem se deu certo e se ficou bom, ok ?

Aproveite e siga minhas aventuras gastronômicas no instagram (@makeupatelier) e pesquise por #cinthianacozinha.

Para ler todas as receitas que eu já postei aqui no blog é só clicar aqui.

 


Postado por Cinthia Ferreira em 18-jul-2014

Suiça | Visitando o Castelo de Chillon

Europa, Montreux, Suiça, Turismo

castelo_Chillon_suicaDepois de mostrar um dia cheio de atividades em Lausanne (aqui), hoje falarei do passeio que veio a seguir, um tour pelo Castelo de Chillon ou Château de Chillon .

Este foi o tal castelo medieval que me encheu de curiosidade quando passamos de trem em frente e eu não via a hora de visitá-lo.

Chateau_Chillon_suiss

O Castelo de Chillon é o castelo mais visitado no país e conhecido no mundo todo. Fica no Cantão de Vaud, pertinho de Montreux (4 km), cidade que falarei em breve. Aliás, quem estiver em Montreux pode pegar um ônibus e descer na frente do castelo.

Paramos o carro em frente e eu não sabia para que lado olhar. Como eu já disse em outros posts, a Suíça com certeza é o país com belezas naturais mais incríveis que já conheci.

Chateau_Chillon_outside

O contraste rústico do castelo com a beleza delicada do azul do céu, do lago e os picos branquinhos das montanhas transformam qualquer click da câmera em obras de arte. Foi difícil largar aquela beleza e entrar nos escuros e gelados corredores do castelo.

Chateau_Chillon_dentro

Dentro do castelo estão mobiliários, artefatos, armaduras, armas e peças de ápocas distintas. Um local com tanta história (desde 1150 de acordo com antigos documentos)  que é impossível imaginar tudo que já ocorreu no local.

Muitas construções, restaurações, mudanças e tudo muito organizado e preservado para receber visitantes do mundo todo.

O castelo é bem grande e visitamos das principais salas até os cantinhos mais escuros e gelados das salas subterrâneas e antigas e depressivas prisões. Aliás, pode ser sensível demais mas não curti nada o clima destes “cômodos” em questão.

Para os amantes de história, vale a pela dar uma olhadinha no site do castelo ou em português no wikipedia.

Chateau_Chillon_byron

Visitado por ilustres escritores, o Castelo de Chillon serviu de inspiração a muitos. Acima a assinatura de Lord Byron, (George Gordon Byron, 6º Barão Byron – Londres, 22 de janeiro de 1788 — Missolonghi, 19 de abril de 1824), considerado como um dos mais importantes poetas europeus e autor de  “The Prisoner of Chillon“.

Chateau_Chillon_window

Mas minha parte preferida ainda é a vista impressionante e inesquecível. Acho que só uma vista desta para ser feliz morando em um castelo de pedras no inverno da suiça rs.

Cada abertura nas rochas era um motivo para uma foto. Tem como resistir ?

Chateau_Chillon_jardim

 Além da vista, o pátio é muito convidativo. Mais uma vez a paisagem rústica da construção combina perfeitamente com a delicadeza dos jardins e da fonte. Não é lindo demais ?

Chateau_Chillon_suica_castelo

Para visitar o castelo você pode ir de carro (estacionamento grátis na frente),  de trem, descendo na estação local Veytaux-Chillon, de barco (aquele que mencionei aqui no post de Lausanne e que para a 100 metros do castelo), de ônibus com parada na frente do castelo ou até a pé, saindo de Montreux (4km) ou Villeneuve (2km) caminhado na beira do lago. Mas no site você pode pegar as informações atualizadas.

O valor da entrada normal é de 12,50 Francos Suiços e no site você encontra os demais valores e horários de visitação.

Gostou ? Então já coloque Castelo de Chillon no roteiro e parada obrigatória se estiver por aqueles lados.

Château de Chillon – Avenue de Chillon 21 – CH 1820 -  Veytaux


Postado por Cinthia Ferreira em 15-jul-2014

#CinthiaNaCozinha | Meus preferidos para o brunch ou chá da tarde em casa

doces, Gastronomia, Receitas

cha_da_tarde_casaPagando mais uma dívida com vocês leitores, hoje falarei das minhas descobertas do ano para montar um delicioso brunch ou chá da tarde, digno de um chef. Doce, salgados ou tudo misturado, do jeito que eu gosto.

Receitas super simples que são muito mais saborosas e saudáveis do que abrir um pacote de bolacha ou se jogar no fast food

pao_integral_levain

Vamos começar pelo artista principal dos meus brunchs, chás da tarde e muitas vezes, até meu jantar. O pão integral orgânico.

Desde que a padaria Le Pain Quotidien (fiz post aqui) abriu sua primeira unidade aqui em São Paulo, eu amo as tartines servidas no local e sou apaixonada pelo pão integral orgânico deles. Mas se antes eu sempre comia por lá e acabava comprando mais as pastas de chocolate (que estão em falta há séculos por sinal), este anos eu acabei trazendo a padaria para dentro de casa e, pelo menos a cada 15 dias, estou eu lá comprando um pão inteiro para trazer para minha casa.

O que eu mais gosto é o integral levain (aquele fermento natural e artesanal que dá um gostinho único e especial ao pão). Compro sempre o pão inteiro e peço para fatiarem.

Chegando em casa eu separo as fatias em saquinhos e levo ao freezer. Quando vamos comer, tiramos do freezer, colocamos no grill e pronto…parece que foi feito na hora.

grill_arno

Deixo descongelar no próprio grill sem nada. Quando o miolo fica macio e crocante, é hora de colocar a cobertura desejada e aproveitar muito.

Super prático, delicioso e muito mais saudável do que estes pães integrais de mercado.

cha_da_tarde_dicasAgora as delícias para acompanhar o pão. Estes 3 também foram minhas descobertas deste ano e são vício total. Geléias da Mathilda, creme de avelã Nocciolata e queijo de cabra com mel da Merci Chef.

Não vamos dizer que são coberturas baratas (giram em torno de 18 reais cada), mas são deliciosas, incríveis e transformam um lanchinho simples em uma explosão de sabor..

creme_avela_organicoVou começar pela Nocciolata, um creme de cacao e avelã italiano que eu encontrei pela primeira vez no setor de orgânicos do mercado St Marché e foi paixão instantânea.

É mais saborosa e menos doce que Nutella, tem ingredientes orgânicos e é super cremosa. No site da Nocciolata tem receitas bem interessantes que graças a pesquisa para este post, fui olhar e já estou com vontade hahaha.

Compro no St Marche ou na Casa Santa Luzia aqui em Sampa. Se alguém souber de algum outro lugar que venda, avise nos comentários.

nocciolata

Minha forma preferida de comer é por cima do pão já grelhadinho e coberto com morangos fatiados. Rápido fácil e delicioso. Impossível resistir.

Troco muita sobremesa complicada por aí por uma fatia deste.

geleias_mathildaA geléia Mathilda foi outra descoberta incrível. Sempre via o produto no St Marche e na padaria Marie Madelaine, mas foi depois que eu fiz por acaso um curso de geléias com a dona da marca é que fiquei encantada com a exclusividade do produto e comecei comprar para experimentar.

A Mathilda é uma empresa artesanal aqui de SP que usa a técnica original francesa com açúcar e ingredientes naturais na confecção dos sabores. No curso ela mostrou a quantidade de frutas que ela usa em cada sabor e a mistura de frutas perfeitas para não precisar nem de pectina que não seja a das próprias frutas. Tão diferente das coisas cheias de conservantes que vemos por aí.

Minha primeira paixão foi a de Maçã e vanilla, que é uma gelée, ou seja, é bem líquida e sem pedaços de frutas. O sabor é perfeito e as sementinhas naturais da vanilla dão um toque a mais. Este era o sabor que eu mais comprava e como no mercado a variedade era pouca, só fiquei encantada depois de entrar no site da marca e ficar louca com a variedade.

cha_da_tarde_confiture_mathilda

Agora a segunda paixão é recente. Um dia liguei na empresa para falar sobre uma geléia, comentei sobre a minha empolgação com a marca, e a fofa da Laetitia, criadora da Mathilda, disse que eu tinha que experimentar a de Damasco com amêndoas e me mandou para testar. Incrível… depois que você experimentar uma geléia natural e artesanal, aquelas industrializadas perdem totalmente a graça. Sério… não dá para comparar o sabor.

Esta de damasco e amêndoas é uma confiture, ou seja, uma geléia mais densa com pedaços de frutas. Esta tem muitas frutas, lâminas de amêndoas e um toque de limão. Um doce com um leve azedinho que é absurdamente delicioso.

Como eu disse, já comprei algumas no mercado St Marche, na padaria (que é deliciosa) Marie Madeleine e semana passada além de ganhar 3 sabores da marca, descobri que ela vende direto no site  Doce Mathilda e que, além de ser um pouquinho mais em conta do que eu pagava, tem mais sabores (mas no site só vende a partir de 5 potinhos). Lá no site também tem os outros pontos de venda.

tartine_brie_damasco

Na própria embalagem da geléia está a sugestão de consumí-la com queijo brie e foi o que eu fiz até ver o fundo do potinho. Fiz várias tartines com a dupla e fica divino.

Coloco o pão no grill, espero ficar levemente tostado, coloco a geléia e fatias do brie levemente derretido previamente no microondas. Ou se estou com o forno ligado, coloco a tartine lá dentro até o queijo derreter levemente. A combinação de sabores não poderia ser melhor.

queijo_cabra_melAgora depois de vários doces, hora de falar de uma descoberta salgada…. quer dizer, nem tanto rs.

Sou louca por queijo de cabra há muito tempo. Amo queijo feta, mas gosto de quase todos os queijos de cabra que tem. O sabor mais pronunciado me agrada muito.

Uma vez vi esta versão do queijo francês Merci Chef! com mel e arrisquei. Gente, é divino.

O toque de mel é leve e combina perfeitamente com o azedinho salgado do queijo.  Pena que ele é tão pequeno e caro, pois eu comeria todos os dias rs.

queijo_cabra

Uma das minhas tartines preferidas com ele é simples e especial. Mais uma vez levo o pão no grill para ficar levemente crocante, coloco o queijo frio mesmo por cima e umas nozes carameladas. Perfeito! Uma combinação de salgadinho, doce, macio e crocante. Sério!! Troco muito jantar chique que já experimentei por isso.

Eu derreto um pouco de açúcar na panela e quando ela começa caramelar eu jogo em cimas das nozes e pronto. Rápido e fácil de fazer. O açúcar endurece e fica crocante. Bom demais.

tartine_cabra_nozes

E para terminar, mas uma tartine que eu sempre faço, amo demais e também juro que é fácil e rápido de fazer.

Eu corto uma pera mais firme em pedaços, coloco em uma panela para cozinhar um pouquinho com um tiquinho de água. Quando a pera está macia eu coloco pedaços de queijo gorgonzola dentro e deixo derreter. Depois é só colocar a mistura no pão saído do grill e voilá…delícia total.

tartine_pera_gorgonzola

Agora se você leu tudo isso e me achou louca por misturar doce e salgado em quase tudo. Deixe o preconceito de lado e experimente algumas das receitinhas acima. Tenho certeza que a chance de gostar é bem maior do que você imagina.

E se você testar alguma combinação e curtir, me conte que eu ficarei bem feliz em saber.

Siga minhas aventuras gastronômicas no instagram (@makeupatelier) e pesquise por #cinthianacozinha.

Para ler todas as receitas que eu já postei aqui no blog é só clicar aqui.