• #CinthiaNaCozinha | Receitas Doces e salgadas com passo a passo

    Para facilitar a busca de todos, resolvi fazer este post com todas as receitas que foram postadas aqui no Spicy Vanilla. São receitas doces, salgadas e deliciosas. Fotos do passo a passo para ajudar até quem não ainda não tem muita experiência na cozinha. Gire a barra de rolagem e...

    Leia mais...
  • 10 itens para não esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem

    Pois é pessoal, aproveitei um dos meus 30 dias em Buenos Aires e gravei um vídeo reunindo dicas que muita gente me pede. Falei sobre os 10 itens que você não deve esquecer na hora de planejar o orçamento da sua viagem. No vídeo eu comentei um pouco sobre cada...

    Leia mais...
  • Vídeo | Dicas para fazer compras nos outlets dos Estados Unidos

    Por mais que eu fale de roteiros, passeios e comidinhas, o que mais me pedem são dicas de compras. Então separei umas horinhas desta última viagem para falar sobre os famosos outlets dos Estados Unidos e dar algumas dicas úteis. Há uns 15 anos visitei meu primeiro outlet nos Estados...

    Leia mais...
Postado por Cinthia Ferreira em 05-dez-2016

Yosemite National Park | Dicas para entender programar a sua viagem

California, Estados Unidos, MInhas Viagens, Turismo, yosemite

yosemite-dicasHoje vou falar sobre nossa visita ao Yosemite National Park, provavelmente o parque mais bonito da Califórnia, repleto de montanhas, lagos, paisagens e estradas incríveis, trilhas, atividades esportivas e tudo que um viajante deseja.

Serei um tanto prolixa e este post ficará meio longo.  Tentarei mostrar a visão de quem começou montar a viagem completamente perdida e agora consegue explicar um pouquinho do que é Yosemite e como aproveitar o máximo da região. Então, se o seu foco for conhecer a área, assista ao vídeo a seguir e leia o post inteirinho com os links que eu adicionei. Confesso que é um tanto confuso mas prometo tentar ajudar quem tiver mais dúvida aqui nos comentários.

Aperte o play ou clique aqui para visualizar o vídeo.

Para começar tenho que dizer que não imaginava que Yosemite tinha a topografia que tem. Eu imaginava que atravessaríamos a cadeia rochosa e lá estaria o parque, mas não, o parque engloba as serras, o vale e a várias e encantadoras entradas, com várias subidas e descidas. Lagos e mirantes ficam no meio destas estradas e somente no vale que é possível estacionar o carro, em um dos estacionamentos gratuitos, pegar um ônibus e ir de um ponto ao outro. Grande parte do passeio passamos dentro do carro, descendo em algumas partes, como podem ver no vídeo.

Como chegar…

Como eu disse no video o parque possui mais de uma entrada e seu acesso vai depender de onde o turista está vindo. Nós viemos de Las Vegas/Mammoth Lake (veja nosso percurso tudo aqui), pois nosso maior foco era fica mais tempo na entrada leste, muitos visitantes vem de San Francisco e neste caso terão que atravessar o parque todo para chegar na região do Mono Lake e demais lagos.

No mapinha que eu fotografei abaixo mostra bem a área do parque, as opções de estradas e o tempo que leva de um ponto a outro. No asterisco, coloquei o local do nosso hotel, como ficamos mais de um dia no parque, fomos e voltamos nesta longa estrada de serra que demanda várias horas. (fonte mapa:Oh Ranger )

yosemite-mapa

Para conhecer tudo o ideal seria passar uma noite na região de El Portal ou Mariposa, uma em Yosemite Valley e outra em Lee Vining ou June Lake. Quem vai da costa para o parque às vezes deixa de ir até Tioga Pass e Mono Lake, mas eu recomendo muito que estendam a viagem até lá e nem pensem em um bate e volta, pois não dará tempo de visitar tudo.

Olhe o google maps na hora de programar sua viagem e veja quais estradas estarão abertas e quanto tempo cada trajeto demorará. Não é uma região simples pois estarão em uma região de montanhas e serras enormes. Acesse este site aqui e veja o funcionamento das estradas.

yosemite-tioga-pass-road

Mas vamos lá…. Entramos pela entrada leste pela Tioga Pass (fica fechada no inverno).

Desta entrada leste de Yosemite gasta-se em média uma hora e meia na estrada, tirando as paradas para ver os lagos e mirantes até chegar em Yosemite Valley.
Há inúmeros animais que atravessam a estrada o tempo todo, a estrada é cheia de curvas perigosas e por isso é importantíssimo manter a velocidade indicada e prestar muita atenção ao ambiente.

yosemite-tioga-pass

Para entrar na área do parque cada veículo paga uma taxa de 30 dólares e recebe um passe que dura 7 dias. Nós compramos nosso passe no centro de visitantes do Mono Lake, mas você pode comprar na hora. Lembre-se de abastecer o carro antes de entrar em Yosemite pois há poucas e caras opções na região do parque. Em Yosemite Valley mesmo não existe nenhum posto de gasolina.

yosemite-carro

Mapas de papel ou gps são muito bem vindos já que não há sinal de celular dentro de Yosemite. O parque é bem sinalizado mas como são estradas intermináveis no meio do mato é interessante saber o tempo que falta para chegar em cada destino.

Nós fizemos todos os passeios de carro, para quem não quiser dirigir na estrada há ônibus que atravessam o parque ou que vão até Yosemite Valley. Aqui tem todas as informações.

Abaixo um mapa com algumas das paradas que fizemos nos dois dias que passamos na região.

Como podem ver, paramos em dois lagos antes do portal de Yosemite na Tioga Pass. Depois do portal paramos neste outros pontos do mapa que mencionarei abaixo.

O Ellery Lake e o Tioga Lake são lagos maravilhosos, no sentido de Mono Lake (falei tudo sobre o lago aqui). Se você estiver indo a partir de San Francisco no verão, prepare-se para um longo trajeto, que vale muito a pena. Se estiver no inverno não será possível a visita dos dois primeiros lagos, pois a Tioga Pass não abre. Para visitar o mono lake você terá que fazer um caminho bem mais longo, próximo a Tahoe Lake e descer até Mono Lake.

yosemite-lagos-tioga

Os lagos são realmente incríveis. No vídeo eu mostro bem que todos os lagos possuem lugares para parar o carro e apreciar a paisagem. Se você ama lago, tente marcar sua viagem para a primavera ou verão.

Após a entrada de Yosemite, paramos no primeiro centro de visitante para ir ao banheiro e pegar informações sobre Yosemite Valley, nossa próxima parada.

Quem vai fazer trilhas pode verificar quais estarão abertas e prestar atenção a alguns cuidados com animais, plantas venenosas e saúde. Devido a altitude, muitas pessoas passam mal, mas há postos de saúde para auxiliar e atender os visitantes.

yosemite-olmsted-point

Depois de Tenaya Lake paramos em Olmsted Point. Lá um mirante com vista para o Half Dome e a partida para trilhas.

Tiramos algumas fotos, entramos no carro e andamos mais um bom pedaço até chegar em Yosemite Valley. Uma bela serra sem muitos pontos atrativos. Esta parte da viagem é bem cansativa.

yosemite-valley-cidade

Chegando em Yosemite Valley (o vale de Yosemite) entramos em uma espécie de rota cênica que dá acesso a início de trilhas e alguns pontos de interesse.

Chegar lá embaixo foi incrível. Parece que estamos isolados no meio de dezenas de montanhas gigantescas que nos cercavam de todos os lados. É imensurável a sensação de ser um cisquinho no meio daquilo tudo.

Yosemite Valley é a “cidade” de dentro do parque com alguns poucos hotéis, restaurantes e centro de informações.

No lugar de pegar o ônibus gratuito em Yosemite Valley, decidimos fazer o trajeto com nosso carro mesmo. Como não iríamos fazer nenhuma trilha, não haveria necessidade de encontrar estacionamento em todos os pontos, então foi tranquilo. Quem vai fazer as trilhas eu recomendo que estacione em um dos estacionamentos gratuitos e use o ônibus local.

Obs.: Jamais deixe comidas dentro dos carros. Eles alertam que os ursos arrombam os carros para pegar as comidas, então tome muito cuidado com isso se for deixar o carro estacionado em algum canto. E para quem está curioso, não, não vimos nenhum urso por lá. Marido ficou muito triste por não ter encontrado um.

yosemite-el-captain

Uma paradinha para namorar o gigantesco El Captain. Deixamos nosso carro ali atras da Van branca e fomos lá longe para enquadrar este monumento natural.

yosemite-paisagens

Em todas área de Yosemite Valley há pontos belíssimos para parar e curtir. Uma paisagem mais linda que a outra.

yosemite-glacier

Em vários pontos marcados nos mapinhas há placas contando mais sobre o local.

yosemite-tunnel-view

Uma das paradas mais lindas é o Tunnel View. De lá conseguimos ver as grandes montanhas e cachoeiras. El Captain, Horsetail Fall, Half Dome, Sentinel Rock…

Usuários de MAC estarão já familiarizados com esta imagem 😉

Para quem vai no inverno, saiba que tanto a Tioga Pass quando a Glacier Point Road ficam fechadas entre Novembro e Maio. Então, se o seu foco foi aproveitar os lagos, preparem a viagem para outra estação.

yosemite-majestic

O Majestic hotel…

Ponto de visitação importantíssimo para quem visita Yosemite Valley é o histórico The Majestic Yosemite Hotel (chamado antes do início do ano de 2016 de  Ahwahnee Hotel ). Famoso na década de 20, recebeu hóspedes ilustres que se deslumbravam com as maravilhosas paisagens do vale, suas montanhas e cachoeiras. Com influências arquitetônicas no movimento Art Deco, Native American, Oriente Médio, e Arts & Crafts Movement o hotel teve parte do seu projeto restaurado a pouco tempo e é de encher os olhos.

Pé direito alto, lareiras em pedra maciça e vitrais feitos à mão é uma mistura de estilos interessantíssimo. Nós passamos no hotel para o almoço, mas nossa conclusão  é que vale muito mais o passeio do que o almoço em si. Caro e nada de especial. O especial mesmo era observar a gigantesca sala de jantar. Ou demos azar ou nosso gosto anda um tanto enjoado rs.

Quem quiser pode se hospedar no hotel e aproveitar com calma os passeios da região. As vagas são preenchidas com mais de 6 meses de antecedência, então faça sua reserva aqui o quanto antes.

Onde se hospedar…

Para visitar Yosemite é possível acampar em vários pontos do parque e de Yosemite Valley. Aqui tem as opções de hotel, hospedagens mais simples e camping.

Entre as cidades mais próximas da entrada leste do parque (onde fica o Mono Lake e outros lagos) há hotéis em June Lake (nós nos hospedamos neste aqui) e Lee Vining. Outras cidades já começam ficar distantes demais já que só no trajeto dentro do parque são várias horas.

yosemite-estradas

O carro e as estradas…

Nós estavámos com carro alugado que pegamos no aeroporto de Los Angeles. Escolhemos uma Dodge Grand Caravan com espaço para 4 adultos bem acomodados e 8 malas (4 grandes e 4 malas de mão). Para visitar a região não é necessário nenhum veículo especial, mas haviam serras tão inclinadas que um bom motor vai ajudar muito. Imagino que um carro econômico sofra muito, mas não é preciso alugar um off road. No inverno é obrigatório o uso de correntes de neve em várias estradas da região.

As estradas são muito boas, conservadas mas perigosas em vários pontos. Fiz umas fotos com zoom (acima) para mostrar que a Tioga Road não tem guard-rail e pode haver deslizamentos de pedras. Prefira dirigir com calma e durante o dia. Passar pelos lagos no pôr do sol é maravilhoso.

yosemite-por-do-sol

Ursos e animais no parque…

Eu morro de medo de encontrar um urso por aí, então já li um monte a respeito. A região tem muitos ursos e eles costumam atravessar as rodovias e até abrir carros de quem deixa comida dentro. Em todos lugares há avisos para que o turista não deixe jamais nenhum alimento dentro do carro estacionado.

Durante nossos dias por lá vários animais atravessaram na frente do nosso carro, inclusive a noite. Famílias de veados, raposas (viram no vídeo ?), coelhos andam livremente por lá, o risco de acidente é alto. Evite trafegar a noite e tenha muita atenção na estrada o tempo todo. Respeitar a velocidade é imprescindível.

yosemite-valley

Quanto tempo para visitar Yosemite e região…

Nós passamos duas noites em June Lake, cidade ao lado de Yosemite e sinceramente, só deu tempo de ver tudo correndo e sem fazer trilhas. Não caia nessa de fazer um bate e volta de São Francisco que é praticamente impossível aproveitar algo. Se eu soubesse como o parque era gigantesco e cheio de atividades eu teria ficado duas noite em June Lake (para ver todos os lagos), uma noite em Yosemite Valley (para chegar cedo a aproveitar o vale até a noite sem se preocupar em voltar pela estrada ou duas noites se quisesse fazer mais trilhas) e uma noite em Mariposa Grove (para ver mais o outro lado do parque). A estrada é um tanto estressante para ficar indo e voltando todos os dias, então por isso eu escolheria essa troca de hotéis.

No blog Ideias na Mala você poderá ver outros pontos que não vimos na área e ver imagens do parque no inverno.

yosemite-estradas-parque

Internet…

Não ha sinal de celular na região do parque e mesmo em June Lake e Lee Vining nossos telefones não tinham sinal. Os únicos lugares que tínhamos acesso a internet era no nosso hotel e dentro do Majestic hotel que tem wifi free.

Nós levamos nosso gps, e não seguimos o que o GPS dizia quando já estávamos em Yosemite Valley, pois um policial local disse que o mapa de papel era mais indicado para acessar a entrada e cada ponto de parada. Mas fora do vale e nas serras de Yosemite, o gps funcionou muito bem e nos deixava tranquilos depois de pegar horas no meio do mato.

O que vestir…

Pode parecer bobeira, mas vestimenta é algo que sempre dá trabalho para quem não conhece o local.

Roupas confortáveis e tênis são indicados, a região pode fazer calorão ou um mega frio. Fomos no final do verão e pegamos um super frio e um super calor no mesmo dia. Leve uma blusa de reserva mesmo no calor.

Quem pretende jantar no hotel Majestic saiba que eles pedem traje casual chic, então deixe o agasalho para as trilhas.

yosemite-trilhas

As trilhas…

Nós estávamos com meus pais e não fizemos nenhuma trilha longa. Mas há dezenas de opções de trilhas tanto na parte montanhosa de Yosemite quando no vale. Em Yosemite Valley um ônibus local gratuito leva os turistas até vários inícios de trilhas, das mais básicas para qualquer idade até trilhas mais longas para aventureiros.

Aqui neste site você encontrará todas as informações. Há trilhas no alto das montanhas e no vale também. Dá para passar uma vida lá caminhando e escalando se quiser.

yosemite-sunset

O que mais gostamos de Yosemite e região…

O parque e toda esta área da Califórnia é espetacular. Entre os pontos que eu jamais deixaria de fora se fosse indicar o roteiro para alguém seria o Mono Lake, June Lake, Silver Lake, Tioga Lake, Ellery Lake, Tanaya Lake, Olmsted point, Tunnel View, a scenic road em Yosemite Valley e o Glacier Point. Não conseguimos ver as cachoeiras nem as sequoias pois estavam fechadas, mas já fica a dica.

Veja os posts desta parte da viagem  aqui e aqui e aqui.

Abaixo alguns posts sobre a California 

Links úteis sobre Yosemite:

Parque nacional de Yosemite (informações sobre o parque)
Yosemite Condições de estrada 
Sistema de ônibus e transporte em Yosemite
Yosemite Tráfego (atual Estrada Advisories)
Yosemite Association (passeios e programas)
O Fundo Yosemite (projectos de restauração do parque)
Trilhas na região de Yosemite




Postado por Cinthia Ferreira em 03-dez-2016

Mono Lake, o lago salgado na região de Yosemite

California, Estados Unidos, MInhas Viagens, Turismo, yosemite

mono-lake
No post anterior (aqui) mostrei um pouco de June Lake Loop, local que nos hospedamos (aqui: Heildelberg Inn) para nossa visita a Yosemite. Hoje conto mais sobre o Mono Lake, lago mais diferente que já vimos, com paisagens incríveis e um lugar para colocar na sua listinha quando visitar esta região linda da Califórnia.

Veja aqui o nosso roteiro completo desta viagem pela California

mono-lake-yosemite

Como eu disse no último vídeo (assista aqui) o Mono Lake fica em Mono County, na Highway 395, 21 km a leste de Yosemite National Park, perto da cidade de Lee Vining e um pouco para frente de June Lake para quem sobe vindo do sul da Califórnia.  Muita gente que vai para Yosemite visita apenas a entrada que fica mais próxima da San Francisco, mas a região dos lagos está em Mono County. Quando planejamos a viagem achamos este lado mais interessante e por isso focamos nossa hospedagem nessa região. A imagem  do lago acima fizemos na saída de Yosemite indo para June Lake.

Mono Lake é um lago incrível com mais de 65 quilômetros quadrados e mais de 1 milhão de anos. Dizem que é um dos lagos mais antigos da América do Norte.

Há várias partes que podem ser visitadas, primeiro nós fomos até o mirante do Centro de Visitantes de Lee Vining, local perfeito para quem está na região e quer mais informações sobre o lago, sobre a região e sobre Yosemite.

mono-lake-centro-visitantes

No centro de visitantes há o mirante com vista para o lago, uma pequena trilha e o centro de informação com atendentes, lojinha e exposição sobre a região. Lá é possível comprar o ticket de 7 dias para Yosemite.

mono-lake-vista-esrrada

A vista lá de cima é bem bonita e vemos o lago ainda com uma boa distância.

Atenção: Infelizmente o centro de visitantes fica fechado de 1 de dezembro a 31 de março. Mas dizem que esta parte da estrada para South Tufa recebe cuidados durante todo o ano.

mono-lake-tufa

Depois pegamos o carro e fomos até a parte mais próxima da lago que fica 5 minutos dali, na beira da rodovia. A área é a reserva natural Mono Lake Tufa onde as esculturas calcárias aparecem bastante.

Uma pequena entrada na rodovia e um estacionamento no fim da pequena estrada. Estavam fazendo modificações por lá então provavelmente haverá mudanças na estrutura.

mono-lake-estacionamento

O estacionamento é pago (uns 5 dólares) mas não há ninguém cobrando. Uma caixinha com envelopes, o preço por carro e o visitante põe o dinheiro no envelope, na caixinha e coloca o papel no vidro do carro.

mono-lake-lakeshore

Há algumas placas informativas e o caminho para o lago. A História de conservação do lago é muito interessante e você pode ler mais a respeito aqui.

mono-lake-view

A visão é espetacular. Naquele dia o clima estava bem agradável e o céu bem azul. Aliás, eu fico encantada com o céu azul da Califórnia.

mono-lake

Cadeia de montanhas, uma estrada e do outro lado o lago mais lindo e estranho de todos. As esculturas que crescem no meio do lado e nas margens contrastam com a água e o céu e confundem o cérebro. Parece gelo. No inverno dele ser incrível.

mono-lake-bio

E são estas esculturas que deixam o lago diferente de tudo que já tínhamos visto. Esculturas naturais que se formam de dentro para fora do lago.

Desde a sua formação há depósitos de sais minerais se acumulando enquanto a água doce evapora, transformando suas águas duas vezes e meia mais salgada que a água do mar. E é este ambiente que atrai uma biodiversidade incrível com trilhões de camarões na “salmoura” atraindo milhões de aves migratórias todos os anos.

Na placa acima conseguimos ver como que funciona esta cadeia alimentar.

mono-lake-passaros

O cheiro do lago é algo bem peculiar e posso dizer que é bem diferente do que eu imaginava. Uma mistura de água salgada com peixe podre. Bem ruim mesmo.

Percebam a margem toda preta. São as tais moscas que se acumulam nas margens. E o pássaro comilão que está na foto é o Wilson’s Phalaropes, que se alimentam lá durante a migração e depois seguem para a Argentina.

mono-lake-birds

Mas a beleza do lugar é algo que faz valer a pena o sacrifício de tampar o nariz e apreciar aquela paisagem quase extraterrestre.

Abaixo um mapinha da bacia do Mono Lake

mono-lake-mapa

Nós estávamos no fim do verão, mas dizem que o inverno é uma época muito bonita para ver o Lago Mono.

mono-lake-estrada

Acima mais fotos que tiramos da estrada mesmo, de outro ponto do lago. Neste dia estávamos deixando June Lake e indo para San Francisco.

Lindo, diferente, exótico e um item que eu colocaria na lista de qualquer um que fosse para Yosemite e região.

Mais informações: www.monolake.org

Abaixo alguns posts sobre a California 




Postado por Cinthia Ferreira em 24-nov-2016

June Lake | Hotel, restaurantes e passeios na região de Yosemite

California, Estados Unidos, June Lake, Turismo, yosemite

june-lake

Nossa segunda cidade neste último tour pela Califórnia, June Lake foi nosso ponto escolhido para conhecer a região e o parque de Yosemite. A área faz parte de Mono County e é chamada de June Lake Loop e este ano comemora 100 anos.

Veja aqui o nosso roteiro completo desta viagem pela California

A área é muito procurada por quem vai visitar Yosemite já que a cidade é uma das mais próximas da entrada leste do parque. Sim, meus caros, o parque é gigantesco e leva-se quase 3 horas para atravessá-lo no verão (no inverno a estrada que cruza o parque fica fechada). Mas como viemos de Mammoth Lake, cidade vizinha de June Lake, a entrada leste era nossa escolha pois fica na região dos lagos e da Tioga Pass, parque eu eu mais queria visitar em Yosemite.

Passamos duas noite em June Lake. No primeiro dia fomos visitar os lagos da cidade, o Mono Lake e a Tioga Pass. Voltamos para jantar, dormimos e no dia seguinte seguimos de novo para Tioga Pass, entramos em Yosemite National Park e fomos até Yosemite Valley, retornando para June Lake a noite para dormir.

Para para ilustrar isso tudo direitinho, já que muita gente fica confusa planejando a viagem pela região, tem um video dos dois dias onde eu explico melhor o mapa, mostro o que fizemos e algumas paisagens de encher os olhos.

Aperte o play ou clique aqui para visualizar o vídeo.

O hotel escolhido foi baseado em alguns fatores. Escolhi um hotel com uma boa nota no booking, que tivesse cozinha, dois quartos e que estivesse livre, já que quando reservamos a cidade já estava quase toda lotada. Ficamos no Heildelberg Inn que fica do lado do lago, na avenida principal.

hildelberg-innO hotel é bem antigo mas era Ok, não é o tipo de hotel que eu eu gosto de ficar, mas como ficaríamos só para dormir teve um bom custo benefício. Queríamos ficar no Double Eagle mas não havia mais vaga. Aqui você poderá ver outros hotéis na área e até alugar uma casa se estiver em mais gente.

hildelberg-inn

mapa-june-lake

A região é linda, bem preservada e não é raro encontrar animais selvagens na região dos hotéis. Nós só encontramos coelhos, esquilos, quatis, corujas e famílias de “Bambis” Também tenho certeza que vi um Coyote a noite, mas a família acha que eu fiquei louca e era apenas um cachorro rs. Urso mesmo não vimos nenhum. Então, trafegue com cuidado nas estradas pois eles atravessam de um lado para o outro.

june-lake-lago

A parte mais incrível de June Lake são os lagos. Já no June Lake Loop temos o June Lake (na frente do hotel), o Gull Lake, o Silver Lale e o Grant Lake.

June Lake tem vários restaurantes locais, quase todos rústicos e lotados na alta temporada. Até para o café da manhã tivemos que esperar mesas. Mas como muitos hotéis têm cozinha, há alguns mercadinhos como este do Silver Lake resort que mostrei no vídeo e um mercado grande junto com o posts do gasolina na entrada da Tioga Pass.

Em June Lake, vimos que o pessoal pesca e leva para o hotel para preparar. No nosso hotel tinha até um local específico para limpar peixes. É realmente uma cidade focada em pescadores americanos. Parecia cena de filme.

Abaixo os restaurantes que comemos e que mostramos no vídeo.

june-lake-silver-lake-resort

Silver Lake Café   Um mini restaurante que a especialidade é o café da manhã e os lanches de peru no almoço.

Pare no estacionamento na frente do lago e aproveite a incrível paisagem. É muito lindo.

june-lake-double-eagle

Eagle’s Landing – restaurante grande e bem bonitinho dentro do Double Eagle resort. O serviço foi muito bom e os pratos estavam bem gostosos. Minha mãe disse que foi a melhor sopa da viagem.

Tem estacionamento na frente.

june-lake-tiger-bar

Silver Lake Café – bar e restaurante que pela manhã serve um autentico café da manhã americano com torradas, ovos e pancakes. Ficava na frente do nosso hotel e era lotado.

Como podem ver este post é apenas sobre June Lake e no vídeo eu falei do passeio inteiro, mas nos próximos posts eu darei mais informações sobre Mono Lake e sobre Yosemite National Park.

Mais informações sobre June Lake no site oficial da cidade aqui e o site de Mono County aqui

Abaixo alguns posts sobre a California